Funcionário do Central Park testemunha milagre de `nove palavras milagrosas`

Além de se recuperar do “vírus do PCC” suas doenças cardíacas desapareceram

Por Lin Dan

Em abril deste ano, quando o vírus do PCC estava invadindo e se espalhando silenciosamente em
Nova Iorque, uma joalheira judaica que vivia em Long Island, Nova Iorque, nos contou que testou
positivo para a COVID-19.

À beira da morte, com dificuldade extrema de respiração, ela lembrou do que havia aprendido e começou a recitar genuinamente as “nove palavras milagrosas”: “Falun Dafa é bom, verdade, compaixão, tolerância são bons”. Em seguida um milagre aconteceu. Sua respiração voltou lentamente e ela se levantou cuidadosamente, pois seu corpo havia sido curado.

Recentemente, um funcionário hispânico do Central Park, em Nova Iorque nos contou que ele recitou as “nove palavras milagrosas” “Falun Dafa é bom, verdade, compaixão, tolerância são bons”
e seu corpo foi purificado. A doença que ele carregava há anos, desapareceu como uma fumaça.

Desde março deste ano, a praticante do Falun Gong de Nova Iorque, Jane Dai, tem praticado e
ensinado exercícios no Central Park de Manhattan, perto do portão norte, todos os dias, das 7h
às 12h, horário local. Mesmo nos meses de abril e maio, quando a pandemia atingiu o pico, ela
passou a ir todos os dias, exceto nos dias chuvosos. O parque é conhecido por ter um ambiente
aconchegante e com transporte conveniente, próximo à estação “110th Street” do Metrô da Linha 2.

Há pessoas indo e vindo. Muitas pessoas veem o local de prática e aprendem os exercícios e
uma introdução básica do Fa. Elas aprendem a recitar genuinamente “nove palavras milagrosas”: “Falun Dafa é bom, verdade, compaixão, tolerância são bons”e sentem o poder da frase. No idioma original, em chinês, elas são ditas desta forma: “Fa Lun Da Fa Hao, Zhen Shan Ren Hao”.

O local de prática do Falun Gong, no Portão Norte do Central Park em Nova Iorque, foi inaugurado em março deste ano, atraindo muitos ocidentais para aprender os exercícios (Fornecido por Jane Dai)
O local de prática do Falun Gong, no Portão Norte do Central Park em Nova Iorque, foi inaugurado em março deste ano, atraindo muitos ocidentais para aprender os exercícios (Fornecido por Jane Dai)
No local de prática, os voluntários responsáveis ensinam os exercícios das 7h às 12h, horário local, todos os dias (Fornecido por Dai Jane)
No local de prática, os voluntários responsáveis ensinam os exercícios das 7h às 12h, horário local, todos os dias (Fornecido por Dai Jane)

O funcionário citado acima, Rodolfo Maderazo, é jardineiro do Central Park. Ele trabalha perto
do local de prática e todos os dias dirige um pequeno veículo movido a bateria para cuidar do jardim do parque.

Em 25 de setembro, Jane, voluntária do local de prática contou à ele a verdade sobre o
encobrimento da pandemia pelo Partido Comunista Chinês, revelando que o mundo está reconhecendo a culpa do Partido, e pediu-lhe que assinasse a petição para eliminar o demônio. Ele já havia visto esta ação antes, mas não havia assinado anteriormente, porém, desta vez, após entender os esclarecimentos sobre a situação, ele deixou sua assinatura.

Ele recebeu um lindo pingente de lótus com as palavras “Falun Dafa é bom, verdade, compaixão, tolerância são bons” e foi apresentado ao Falun Gong. Ele também aprendeu a recitar “nove palavras milagrosas”. Jane disse à ele que estas palavras o protegerão nos momentos
difíceis e o ajudará a resistirir aos males externos.

Jane disse: “Eu ensino as crianças a pronunciarem essas nove palavras em chinês, palavra por palavra, até que elas aprendam. Assim ensinei a Rodolfo, para evitar que ele se esqueça, pedi a ele
que gravasse e estudasse a pronúncia correta sempre. Dessa forma, ele pode aprender mais
rápido, ouvindo e decorando.”

“Duas semanas depois, em 9 de outubro, ele me encontrou e disse que seu corpo havia sofrido uma mudança milagrosa. Ele me perguntou se era por causa do pingente de lótus que eu o havia entregado ou se havia sido por causa das “nove palavras milagrosas”, disse Jane.

Rodolfo Maderazo contou à Jane que naquele dia, após conversar com ela e ter recebido o pingente de lótus, ele começou a recitar as “nove palavras milagrosas” , ele entoou três vezes genuinamente e
no dia seguinte sua azia de anos havia desaparecido milagrosamente. “Eu li um total de três vezes
naquele dia, e a azia desapareceu no dia seguinte. Desde então, eu não me sinto mal há duas
semanas”. Ele também disse a Jane: “Eu também aprendi a meditar, me sinto muito bem desde então”.

Jane disse que lhe mostrou o vídeo “Comemoração do Dia do Falun Dafa” no site do
(faluninfo.net) e também mostrou a ele a história da joalheira judaica no Epoch Times.

A joalheira, Sra. Gade, havia testado positivo para o “vírus do PCC” em março deste ano. Ela sentiu
dificuldade para respirar e ficou à beira da morte. Ela relembrou a cena e disse: “O medo de
não conseguir respirar é enorme, porque você está sozinho e não há parentes por perto.
Naquele momento pensei, se eu não conseguir recuperar a respiração nos próximos minutos,
provavelmente não vou conseguir ligar para alguém para ir ao hospital. Como eu estou
infeccionada, quem se aproximar também será infectado. O medo de passar o vírus para meus
entes queridos é extremamente atormentador”.

Um dia, no final de abril, ela recebeu uma ligação da sua amiga, Anna, praticante de Falun
Gong. Depois que ela contou à Anna sobre o resultado do teste, Anna a ensinou a recitar
genuinamente as “nove palavras milagrosas”: “Falun Dafa é bom, verdade, compaixão,
tolerância é bom” e lhe enviou um link para acessar o site do Falun Dafa.

A Sra. Gade contou que quando ela recitou palavras por palavra “Senti que meus pulmões estavam
sendo limpados, o ar entrava, fui capaz de inalar o ar cada vez mais profundamente”, disse ela,
“Não sei à quem pertence essa frase originalmente, mas essa é realmente uma forma de as
pessoas respirarem corretamente” acrescentou, “Esta foi a minha experiência”, disse Gade. “A
partir de então, todos os dias eu recito, seja antes de dormir ou ao acordar, quando estou
caminhando, quando tenho pensamentos ruins, ou quando estou deprimida, sempre recito
este mantra”.

Além de se recuperar do “vírus do PCC”, ao longo do tempo, suas doenças cardíacas e outros
sintomas de dor que ela já tinha há anos, desapareceram. Ela fez um ecocardiograma há um ano, quando seu batimento cardíaco era de 44 a 46 por minuto, agora ele é de 50 a 54 por minuto.
“Eu não acreditava em milagres antes, mas após recitar a frase com respeito e sinceridade,
minha vida mudou, sinto que a energia em volta ficou positiva”, disse Gade. Agora ela se sente cheia de energia, caminha três quilômetros por dia e voltou ao seu trabalho.

Rodolfo Maderazo, o jardineiro do Central Park, também testemunhou o efeito milagroso das palavras milagrosas. Ele disse a Jane”que tinha dor abdominal e pressão alta”. Coincidentemente, no dia em que ele conheceu Jane, ele estava sentindo muita dor e desconforto, mas ele pegou o pequeno pingente de lótus e aprendeu a frase mágica em chinês, ele voltou para casa e sentiu que a dor tinha desaparecido. Primeira vez em muito tempo ele se sentiu bem novamente. Os sintomas de “nunca mais apareceram. Isso é absolutamente Incrível! Agora recito todos os dias e levo comigo a flor de lótus. Eu também pretendo ler os livros do Falun Gong” disse ele.

 
Matérias Relacionadas