Frente parlamentar não tem força para melhorar a reforma administrativa

Frente atraiu o ministro Paulo Guedes com 219 parlamentares, mas restam apenas 17 deputados e senadores

Por Diário do Poder

Deputados e senadores desdenham da redução do peso do Estado para os brasileiros.

Sinal do desinteresse é a própria Frente Parlamentar Mista de Reforma Administrativa, composta só de 17 deputados e senadores (2,8% do Congresso). Reunia 219 parlamentares em fevereiro, ao ser criada.

A Frente atraiu o ministro Paulo Guedes à entrega ao presidente da Câmara, quinta (8), da proposta de incluir atuais servidores na reforma.

Mas Rodrigo Maia amarelou e os deixou pendurados na brocha. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A reforma administrativa está tão fora de foco que qualquer outra frente é mais relevante. A de defesa de geradoras de energia tem 230 membros.

Ao contrário do que sinalizou no jantar na casa do ministro Bruno Dantas (TCU), Rodrigo Maia não endossou o projeto da frente parlamentar.

Após sinalizar apoio à proposta, Rodrigo Maia decepcionou outra vez ao optar pela demagogia, defendendo “direitos adquiridos” dos servidores.

Maia se especializou em criar dificuldades às reformas de Bolsonaro e engavetar propostas que acabem privilégios no serviço público.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas