Foguete disparado contra embaixada dos EUA em Bagdá fere criança, afirmam autoridades iraquianas

Por Jack Phillip

Um foguete disparado contra a embaixada dos EUA no Iraque aterrissou perto de uma casa, ferindo uma criança, disseram autoridades iraquianas na manhã de domingo.

“Um foguete Katyusha foi lançado da área de Ali Al-Saleh, em Bagdá, em direção à Zona Verde”, escreveram autoridades de segurança iraquianas em um comunicado, referindo-se à área que abriga a embaixada. Os foguetes Katyusha, que são frequentemente usados ​​por grupos de milícias apoiados pelo Irã que operam no Iraque, foram disparados com frequência na área da Embaixada dos EUA até agora este ano.

O foguete caiu perto de uma casa e “resultou uma criança ferida e danos à casa”, escreveram autoridades de segurança.

As autoridades disseram que as forças de segurança iraquianas foram capazes de deter um ataque na área de Umm al-Azam e conseguiram apreender um míssil Katyusha e plataforma de lançamento. O foguete estava sendo apontado para a área do campo de Taji, localizada ao norte de Bagdá, que é uma base de treinamento usada pelas forças da coalizão liderada pelos EUA.

Dois americanos e um soldado britânico foram mortos em um ataque com foguete no acampamento Taiji, em março.

Nos últimos dias, os Estados Unidos criticaram o governo federal do Iraque por não poder reinar em grupos de milícias apoiados pelo Irã que acredita estar orquestrando os ataques. O primeiro-ministro do Iraque, Mustafa al-Kadhimi, prometeu proteger as instalações americanas dos ataques, disseram autoridades dos EUA, segundo a Associated Press.

As forças de segurança iraquianas invadiram na semana passada a sede do poderoso grupo terrorista apoiado pelo Irã Kataib Hezbollah e detiveram 14 homens suspeitos de serem responsáveis ​​por ataques com foguetes contra a Zona Verde. Treze detentos foram libertados mais tarde e um permanece sob custódia.

A Embaixada dos EUA começou a testar o novo sistema de defesa aérea no final do sábado, disseram as autoridades iraquianas. Foi condenado pelo vice-presidente do Parlamento, Hassan al-Kaabi, que pediu ao governo que tome medidas contra a medida “ilegal” que “provocaria o povo iraquiano”, segundo comunicado do governo.

As milícias apoiadas pelo Irã aumentaram seus ataques com foguetes este ano após o ataque com drones, aprovado pelos EUA, ao comandante iraniano Qassem Soleimani, que foi acusado de matar centenas de soldados americanos ao longo dos anos. O Irã então disparou uma barragem de cerca de duas dúzias de foguetes, atingindo duas bases militares que abrigavam soldados americanos no Iraque.

Dias antes do ataque aéreo de Soleimani, grupos extremistas apoiados pelo Irã foram vistos tentando entrar na Embaixada dos EUA, incendiando uma estrutura.

Como o Epoch Times é diferente de outras mídias?

O Epoch Times é a mídia independente que mais cresce na América. Somos diferentes de outras organizações de mídia porque não somos influenciados por nenhum governo, corporação ou partido político. Nosso único objetivo é levar aos leitores informações precisas e sermos responsáveis ​​perante o público. Não seguimos a tendência doentia no ambiente de mídia atual do jornalismo orientado a agendas e, em vez disso, usamos nossos princípios de Verdade e Tradição como nossa luz guia.

Estamos trabalhando dia e noite para cobrir o surto de vírus do PCC para você. Doar tão pouco quanto uma xícara de café ajudará a manter nossa mídia em funcionamento.

Ajude-nos agora doando um ‘CAFÉ’ para a equipe.

Veja também:

 

 
Matérias Relacionadas