Fauci pede que Americanos não tomem doses de reforço da Vacina COVID-19 até que elas fiquem elegíveis

Por Jack Phillips

O conselheiro médico chefe da administração Biden, Dr. Anthony Fauci, está defendendo a decisão do presidente Joe Biden de anunciar que as vacinas de reforço estariam disponíveis para a maioria dos americanos em 20 de setembro, apesar de nenhuma indicação de que os principais reguladores as aprovariam a tempo.

Durante vários noticiários matinais em 19 de setembro, Fauci instou os americanos totalmente vacinados a não receberem uma injeção de reforço, ou uma terceira dose da vacina Pfizer ou Moderna, até que sejam elegíveis. Isso ocorre depois que o painel consultivo de vacinas da Food and Drug Administration (FDAvotou contra o fornecimento de reforços da Pfizer ao público em geral, mas recomendou as vacinas para americanos com 65 anos ou mais, prejudicando o plano de reforço da Casa Branca.

Fauci, chefe do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas desde 1984, disse ao “Meet the Press” que o plano de Biden sempre dependeu da autorização do FDA.

“Acho que as pessoas não estão entendendo a diferença do planejamento de algo e, na verdade, que elemento disso, que proporção disso, você realmente vai implementar”, disse ele. “E foi exatamente isso que aconteceu.”

Os americanos que estão vacinados e aguardam uma terceira injeção precisam permanecer pacientes, disse Fauci. Enquanto isso, dados das vacinas Johnson & Johnson e Moderna ainda são necessários.

“Estamos trabalhando nisso agora para enviar os dados ao FDA, para que eles possam examiná-los e fazer uma determinação sobre os reforços para essas pessoas”, disse ele. “Eles não estão sendo deixados para trás, de forma alguma.”

Não está claro quando uma decisão final da FDA poderá vir sobre doses de reforço para pessoas com 65 anos ou mais, enquanto os Centros de Controle e Prevenção de Doenças agendou uma reunião na próxima semana para distribuir reforços nos Estados Unidos.

Ecoando seu pedido de paciência durante uma entrevista à CNN , Fauci em 19 de setembro respondeu a uma pergunta sobre americanos recebendo doses de reforço sem serem autorizados. Ele disse que eles deveriam “cumprir a recomendação” que foi transmitida pelo painel consultivo do FDA.

“Recomendamos que as pessoas esperem até que você caia na categoria quando for recomendado”, disse ele, acrescentando que há “sempre um risco teórico” porque estudos relevantes ainda não foram realizados com as vacinas da Pfizer.

Em 17 de setembro, o painel consultivo votou 16–3 contra a recomendação do reforço da Pfizer para pessoas com menos de 65 anos. Alguns membros do conselho disseram estar preocupados com as ligações potenciais entre o reforço e a miocardite, um tipo de inflamação do coração.

O Dr. James Hildreth, membro votante do painel de especialistas da FDA, disse que tem “uma séria preocupação com miocardite em jovens”, enquanto outros expressaram preocupação com os dados que a Pfizer apresentou à agência. A Pfizer argumentou que, ao longo de vários meses, a eficácia da vacina caiu e, portanto, justificou a necessidade de doses adicionais.

O Epoch Times entrou em contato com o FDA para comentar.

 
Matérias Relacionadas