Farc soltam general e mais dois reféns sequestrados há duas semanas

Um general do Exército colombiano e seus dois auxiliares, capturados há duas semanas, foram libertados neste domingo (30) pela guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), abrindo caminho para o recomeço das negociações de paz bloqueadas pelas autoridades do país.

Leia também:
O falso ‘mea culpa’ das Farc
Arsenal das Farc é o bastante para armar um país pequeno
FARC ensinam técnica de guerrilha a membros do MST, aponta jornalista

Uma missão humanitária recuperou o oficial superior Ruben Alzate, 55 anos, o cabo Jorge Rodriguez e a conselheira do Exército Gloria Urrego, raptados no dia 16 de novembro pelas Farc na província de Choco, na costa do Pacífico.

“Libertados em perfeitas condições, aguardam uma melhoria das condições climáticas para regressarem para junto das suas famílias”, anunciou o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, em sua conta na rede social Twitter.

As operações militares tinham sido suspensas na região, depois que as Farc exigiram a retirada de soldados para o sucesso da operação de resgate, patrocinada pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha.

O sequestro do general, o mais alto graduado a cair nas mãos da guerrilha em meio século, levou à interrupção do diálogo entre o governo e a guerrilha, iniciado há cerca de dois anos para acabar com o mais antigo conflito da América Latina, que já deixou mais de 220 mil mortos e 5,3 milhões de refugiados, segundo números oficiais.

 
Matérias Relacionadas