Família de Djokovic denuncia tortura sofrida pelo tenista

Irmão do jogador assegurou que Novak 'só luta pela liberdade de escolha'

Por Agência EFE

A família de Novak Djokovic denunciou, na segunda-feira, que o tenista número um do mundo sofreu “torturas” durante o tempo em que esteve detido na Austrália e garantiu que a decisão judicial que lhe permite entrar no país é a maior vitória de sua carreira.

A afirmação foi feita pela mãe do tenista, Dijana Djokovic, durante uma conferência de imprensa em Belgrado para analisar a decisão judicial que, na segunda-feira, autorizou o atleta a permanecer na Austrália apesar de não ter sido vacinado contra a COVID-19, embora o Governo ainda pondere expulsá-lo.

Dijana Djokovic afirma estar preocupada com a possibilidade do governo australiano decidir expulsar o jogador.

“Não quero pensar nisso, e sim que permanecerá livre e que jogará” o Aberto da Austrália, relatou.

Questionado se o tenista lamenta não ter sido vacinado contra a COVID-19, o irmão do jogador, Djordje, assegurou que Novak “só luta pela liberdade de escolha”.

Djokovic recebeu uma isenção médica para entrar na Austrália não vacinado após ser infectado pela COVID-19 em dezembro passado, mas os agentes de imigração negaram-lhe o visto e o levaram sob custódia.

‘Vitória do mundo livre’

Por sua vez, o pai do jogador, Srdjan, descreveu a decisão do juiz como uma grande vitória, não só para Djokovic e sua família, mas também para “todo o mundo livre”.

Quando perguntado como o tenista se sente e como o que aconteceu vai influenciar no seu jogo, o pai garantiu que o número um do mundo está em perfeita forma.

“Novak é ótimo. Ele tem tanta força mental que tudo isso não o perturbou em nada. Deu-lhe energia adicional. Você mal pode esperar pelo dia 17 de dezembro, para o início do torneio. Ele vai ganhar os próximos dez torneios”, assegurou.

Djordje Djokovic, irmão do jogador, explicou que Novak já está treinando e agradeceu ao juiz responsável pelo caso por ter mostrado “a verdade e nada além da verdade”.

Além disso, ele cumprimentou todos os que apoiaram o tenista durante sua permanência de seis dias em um hotel de Melbourne, e afirmou que ele e sua família só têm amor pela Austrália, onde o tenista sérvio venceu nove vezes o Aberto.

“Já estivemos lá e ganhamos muitas vezes. E vamos continuar”, afirmou.

Questionado sobre como Novak Djokovic reagirá a uma possível decisão do governo de negar-lhe o visto apesar de tudo, o pai garantiu que o filho nunca desistirá.

Srdjan Djokovic denunciou que seu filho foi maltratado na Austrália por vir de um país pequeno e pobre, mas que, apesar de ter sido privado de todos os seus direitos, acabou triunfando.

“Era evidente que alguns poderosos não gostavam, parecia impossível que um menino de um país pequeno e pobre pudesse ser o melhor no que para eles é um esporte burguês” (…). “Esperaram por ele no aeroporto e lá o privaram de todos os seus direitos, todos os seus direitos como ser humano…”, declarou.

“Eles não permitiram que ele entrasse em contato com sua equipe, seus amigos, seus advogados; Em vez disso, ele teve que enfrentá-los sozinho por várias horas. Eles até o privaram de seu telefone por várias horas”, acrescentou.

“Mas eles não conseguiram colocá-lo de joelhos porque a justiça e a lei triunfaram, como em todos os países do mundo”, afirmou o pai.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas