Família brasileira que morava em ônibus realiza sonho de ter casa própria

Situação ficou ainda mais complicada quando a prefeitura solicitou que a família desocupasse a área onde ficava o ônibus

Por Yeny Sora Robles 

O sonho mais esperado de uma humilde família brasileira que morava em um ônibus, tornou-se realidade graças a uma entidade beneficente e a contribuição de milhares de pessoas que ficaram emocionadas ao ouvir sua história.

Gilmar Braz, de 51 anos, sua esposa Nilcélia Coutinho, de 38 anos, e seus seis filhos moravam em um velho ônibus localizado no centro de São Paulo. Compraram o veículo com as poucas economias que possuíam para evitar morar na rua com os filhos e, embora o adaptassem para uso como moradia, não oferecia condições adequadas para uma família numerosa, além de não ter água ou eletricidade. Infelizmente, eles não tinham renda suficiente para alugar uma casa.

Gilmar trabalha restaurando brinquedos, montando violões e coletando recicláveis ​​para manter uma renda. Mas durante a pandemia, as coisas se complicaram.

Felizmente, eles tiveram a generosidade de uma vizinha, Regina Teixeira, que conheceu Gilmar em um emprego temporário oferecido para ajudar a família após ver sua complicada situação.

Ela permitiu que usassem o banheiro de sua casa, onde poderiam tomar banho. “Apesar de todas as dificuldades, são todas pessoas felizes e agradecidas. Isso reforçou meu sentimento de ajudá-los”, afirmou Teixeira ao Agora. “Também faço as compras do mês e dou para eles, além de levar água potável”.

A família Braz (Crédito: VOAA)
A família Braz (Crédito: VOAA)

Mas as coisas complicaram-se ainda mais quando, em março do ano passado, a família recebeu uma notificação da prefeitura pedindo para que desocupasse a área onde ficava o ônibus, caso contrário teriam que pagar uma pesada multa.

A notícia foi divulgada por diversos meios de comunicação e muitas pessoas ficaram chocadas ao ver que a família estava lutando para sobreviver, então decidiram interceder por ela.

A Câmara Municipal ofereceu-lhes um abrigo, mas eles recusaram porque tinham que dormir separados e com estranhos.

Por fim, o vice-prefeito da região, José Rubens Domingues Filho, entrou em contato com a família para anunciar que eles poderiam ficar na área até que o problema habitacional fosse resolvido.

Mas os esforços para ajudar não pararam por aí.

Após sua história se tornar pública, a organização VOAA realizou uma arrecadação para que eles pudessem comprar uma casa decente para morar.

A campanha foi amplamente divulgada e, graças às contribuições de 2.356 pessoas, foram arrecadados 142 mil reais. Assim, Gilmar e Nilcélia obtiveram os documentos de uma casa que está em reforma e em pouco tempo poderão se mudar com os filhos para o novo lar.

Após o anúncio das boas novas no Instagram da VOAA, os internautas compartilharam mensagens de parabéns para a família e para todos aqueles que tornaram possível o sonho desta família de ter uma casa própria.

Um usuário escreveu: “Parabéns a todos que colaboraram para que isso acontecesse e a todos vocês que fazem este lindo trabalho”. Outro disse: “Parabéns! Bênçãos para vocês nesta nova casa”. 

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas