Facebook censura conservadores: Milo Yiannopoulos, Paul Joseph Watson e outros (Vídeo)

Personalidades de direita foram banidas do Facebook: Paul Joseph Watson e Milo Yiannopoulos, além de Alex Jones e Laura Loomer

Por André Assi Barreto, Senso Incomum

Sob a esperada acusação de compartilhar “fake news” e de espalhar “discurso de ódio”, diversas personalidades de direita foram banidas do Facebook. Além dos já citados Paul Joseph Watson e Milo Yiannopoulos, foram incluídos no expurgo: Alex Jones e Laura Loomer. O banimento também se aplica ao Instagram.

Para disfarçar incluíram no pacote o radical islâmico (com o perdão do pleonasmo) antissemita Louis Farrakhan.

(Reprodução)
(Reprodução)

O presidente Donald Trump se pronunciou a respeito, em solidariedade a Paul Watson:

Watson comentou o ocorrido em seu Twitter e canal do Youtube, redes que ainda lhe restam:

A esquerda, evidentemente, ou comemorou o fato ou achou melhor calar. Muitos esquerdistas não conseguem perceber que expurgos arbitrários dessa natureza podem não afetá-los no momento, mas a moeda pode virar a qualquer momento e agir contra eles próprios. A esquerda é particularmente incapaz de perceber isso quando o assunto é liberdade de expressão. O asqueroso site Intercept percebeu que leis contra o “discurso de ódio” tolhem a liberdade de expressão, como essas que visam combater “fake news” e podem acabar se voltando contra seus principais entusiastas mais cedo ou mais tarde.

Uma das razões é que “discurso de ódio” é algo que plaina livremente por um vasto terreno de subjetividade, estando diretamente condicionado “aos olhos de quem vê”, por mais que hoje, num ambiente de hegemonia esquerdista de pensamento, o que é classificado como discurso de ódio seja aquilo que a esquerda diz que é discurso de ódio.

Andre Assi Barreto é professor de Filosofia e História das redes pública e privada de São Paulo. Aluno do professor Olavo de Carvalho. Mestre em Filosofia pela Universidade de São Paulo. Também trabalha com revisão, tradução e palestras. Autor de “Saul Alinsky e a Anatomia do Mal” (ed. Armada, 2019)

O conteúdo desta matéria é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Epoch Times

 
Matérias Relacionadas