Publicado em - Atualizado em 14/11/2017 às 13:30

Facebook bloqueia perfil de bilionário chinês que revelou segredos obscuros da China

Guo Wengui é conhecido por ter laços estreitos com a elite política da China, incluindo o ex-chefe de espionagem Ma Jian

Captura de tela do Youtube (China Uncensored)

Captura de tela do Youtube (China Uncensored)

Um bilionário chinês muito controvertido, conhecido por denunciar os segredos mais obscuros da elite política chinesa, acaba de ser silenciado pelo Facebook, que afirma ter tomado “medidas baseadas em suas políticas”.

Em seus videoblogs, Guo Wengui fez afirmações extravagantes sobre a corrupção dos altos escalões do Partido Comunista Chinês (PCC), e tornou-se com isso muito popular. Embora saibamos que o Regime Chinês não pode “descurtir” os vídeos infinitamente, é surpreendente que o Facebook, uma empresa com sede nos Estados Unidos, tenha decidido bloquear sua conta.

A porta-voz do Facebook, Charlene Chian, ratificou a decisão explicando: “Queremos que as pessoas se sintam livres para compartilhar e se conectar no Facebook e que se sintam seguras, por isso não permitimos que as pessoas publiquem informações pessoais sobre os outros sem o seu consentimento.”

Guo Wengui (Captura de tela do Youtube/China Uncensored)

Guo Wengui (Captura de tela do Youtube/China Uncensored)

Guo, também chamado de Miles Kwok, é conhecido por ter laços estreitos com a elite política da China, incluindo o ex-chefe de espionagem Ma Jian.

Apesar de Guo não figurar nos “bons” registros do Regime Chinês, a Interpol também está por trás de sua prisão. Ela emitiu um aviso de alerta vermelho contra ele no início deste ano. Apesar de seu passado controverso, talvez ainda presente, parece que as lutas internas do PCC o levaram a se voltar contra o Regime, Portanto, ele decidiu “verter o caldo” e atacar figuras políticas chinesas corruptas de alto escalão.

Guo disse que suas revelações foram feitas para “proteger minha vida, proteger meu dinheiro e vingar-me”.

 

Desaparecimento do voo MH370

Em uma de suas últimas e mais sérias acusações, Guo revelou a “verdade” sobre o desaparecimento do voo MH370 da Malaysian Airlines.

Captura de tela do Youtube (China Uncensored)

Captura de tela do Youtube (China Uncensored)

O voo com destino a Pequim desapareceu misteriosamente ao sair de Kuala Lumpur em 8 de março de 2014. Dos 239 passageiros a bordo, 153 eram chineses e todos provavelmente estão mortos. Guo afirma que entre esses chineses havia muitos que haviam fugido da China anteriormente. Mas por que eles decidiram voltar para a China? E por que todos ao mesmo tempo?

Este é o ponto onde suas declarações causam estremecimento. Guo alega que foi um assassinato em massa, cometido com a finalidade de eliminar muitos chineses “perigosos” que estavam no voo e que tinham conhecimento ou foram testemunhas da morte de inocentes para o fornecimento de órgãos para transplante por ordem de Jiang Mianheng, filho mais velho do ex-ditador do PCC, Jiang Zemin.

Guo retrocede no tempo para explicar que cinco pessoas morreram para fornecer seus rins a Jiang Mianheng no Hospital Geral Militar Regional de Nanjing.

O bilionário chinês Guo Wengui critica os principais funcionários chineses durante uma de suas transmissões ao vivo no YouTube (Captura de tela do Youtube/Guo Wengui)

O bilionário chinês Guo Wengui critica os principais funcionários chineses durante uma de suas transmissões ao vivo no YouTube (Captura de tela do Youtube/Guo Wengui)

“Quando Jiang Mianheng se submeteu a vários transplantes de rim de 2004 a 2008 em um hospital em Nanjing, tudo foi organizado nos bastidores, uma seleção secreta de pessoas e rins, tudo foi feito por Meng Jianzhu, políticos de Xangai e líderes do Comitê de Direito além de alguns líderes militares que trabalham juntos”, disse Guo em seu apartamento na cidade de Nova York.

Após a cirurgia, o especialista em transplantes de rim Li Leishi, que era vice-diretor do hospital, cometeu suicídio saltando de um prédio em abril de 2010. Além disso, Guo questionou por que outro cirurgião envolvido nos transplantes de Jiang Mianheng, o Professor Li Baochun, também se jogou de uma janela do Hospital Xangai da Universidade Médica Militar em Xangai, em 4 de maio de 2007.

"Retirada ilegal de órgãos" por Xiqiang Dong, óleo sobre tela (41 x 41 polegadas), 2007 (The Traditional Culture Arts Centre)

“Retirada ilegal de órgãos” por Xiqiang Dong, óleo sobre tela (41 x 41 polegadas), 2007 (The Traditional Culture Arts Centre)

Além dos transplantes de Jiang Mianheng, Guo revela que membros da família do oficial de alto escalão do PCC, Meng Jianzhu, também receberam transplantes de órgãos, o que significou a morte de mais pessoas inocentes.

“A amizade de Meng Jianzhu e Jiang Mianheng, entrelaçada pela vida e a morte, começou com os transplantes de rim de Jiang Mianheng! De transplantes de rim para os negócios!”, disse Guo.

Guo afirma que os membros da família de funcionários do PCC e especialistas com conhecimento dos crimes de retirada de órgãos diretamente ligados a Jiang Mianheng e Meng Jianzhu fugiram para a Malásia. Guo explicou que eles foram “persuadidos” pela segurança chinesa em retornar à China. Todos estavam a bordo do mesmo voo da Malaysia Airlines que desapareceu, juntamente com muitas informações em primeira mão sobre a remoção forçada de órgãos de pessoas vivas pelo Partido.

Captura de tela do Youtube (China Uncensored)

Captura de tela do Youtube (China Uncensored)

“Esta é a verdade sobre o desaparecimento do voo da Malásia Airlines”, declara Guo, que conclui que o desaparecimento do MH370 foi uma forma de acobertamento.

 

Sobre a retirada forçada de órgãos de pessoas ainda vivas

Os praticantes do Falun Gong, meditadores pacíficos que não fumam nem bebem, e que portanto têm órgãos saudáveis, são sistematicamente sequestrados pela polícia chinesa, trancados em prisões em todo o país e mantidos como fontes de órgãos. Seu sangue é extraído e direcionado para um “banco de dados de sangue”. O banco de dados é usado para identificar pessoas que possuem tipos de sangue compatíveis, quando é necessário um transplante de órgão.

Captura de tela do Youtube (NTDTV)

Captura de tela do Youtube (NTDTV)

É por isso que a China pode garantir o fornecimento de um órgão compatível em questão de dias, o que é impossível em qualquer outro lugar do mundo. A vítima, provavelmente um praticante do Falun Gong detido contra sua vontade, teria seus órgãos removidos enquanto ainda está vivo. Isso representa uma terrível matança sob encomenda. Esta é a remoção forçada de órgãos, e esta “nova forma de genocídio” está sendo perpetrada na China atualmente.

Praticantes do Falun Gong se reuniram em Nova York para a comemoração do Dia Mundial do Falun Dafa, em 13 de maio de 2015 (NTDTV)

Praticantes do Falun Gong se reuniram em Nova York para a comemoração do Dia Mundial do Falun Dafa, em 13 de maio de 2015 (NTDTV)

Guo está pondo a descoberto a retirada forçada de órgãos e como isso está relacionado ao ex-presidente do PCC, Jiang Zemin, e seu filho, e ao mesmo tempo mostrando como está diretamente relacionada com as investigações em andamento realizadas por investigadores independentes. Em última análise, é interessante que o Facebook tenha bloqueado sua conta justo neste momento específico.

 

Facebook quer entrar na China

Embora o Facebook tenha inicialmente se recusado a revelar quem fez a queixa que causou o bloqueio da conta de Guo, posteriormente o advogado Colin Stretch lançou alguma luz sobre o assunto:

“Recebemos uma denúncia de um representante do Regime Chinês contra essa conta”, disse Stretch em um artigo publicado pelo The Guardian. “Analisamos a denúncia como faríamos com qualquer outra, e tomamos medidas com base em nossas políticas”.

Embora o Facebook esteja atualmente proibido na China, a recente viagem de seu fundador Mark Zuckerberg a esse país mostra que ele está fazendo todo o possível para que o Facebook tenha permissão para entrar. Mas, para entrar na China, “a censura é o maior requisito”, de acordo com Adam Segal, especialista norte-americano em segurança na internet.

Captura de tela do Youtube (China Uncensored)

Captura de tela do Youtube (China Uncensored)

Então, parece que o Facebook pode acabar sendo censurado se conseguir entrar na China, o que está previsto para 2018. Enquanto isso, veremos o que acontece com a conta de Guo. Pelo menos, ele ainda está twitteando.

Saiba mais sobre Guo neste vídeo:

 

Falun Dafa (também conhecido como Falun Gong) é um sistema de meditação para o auto-aperfeiçoamento, baseado nos princípios universais da Verdade, Compaixão e Tolerância. Foi apresentado ao público pelo Sr. Li Hongzhi em 1992 na China. Atualmente, é praticado por mais de 100 milhões de pessoas em 114 países. No entanto, este sistema de meditação pacífica é brutalmente perseguido na China desde 1999. Para mais informações, visite: www.FalunDafa.org e www.FalunInfo.org

Leia também:
Durante visita de Trump, China fecha acordo comercial de US$ 250 bilhões com EUA
Festival de compras online na China resulta em grandes vendas, fraude, vício e tragédia
Cidadã chinesa escreve carta comovente após ser proibida pela China de falar com Trump

Todo conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito ao Epoch Times em Português e para o repórter da matéria.
Leia a diferença. Epoch Times Todos os direitos reservados © 2000-2016