Facebook bloqueia conteúdo informativo para usuários da Austrália

Por Bruna de Pieri, Terça Livre

O primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, classificou como “arrogante” a decisão do Facebook de proibir que usuários australianos visualizem ou compartilhem notícias na plataforma.

Morrison alertou que está em contato com líderes mundiais e que estão lutando para melhor regulamentar a gigante da tecnologia.

“As ações do Facebook para afastar a Austrália, cortando serviços de informação essenciais sobre saúde e serviços de emergência, foram tão arrogantes quanto decepcionantes”, disse o premiê da Austrália em um comunicado publicado no próprio Facebook.

Ainda de acordo com Morrison, as ações do Facebook só confirmam as preocupações que um número cada vez maior de países expressam sobre o comportamento das empresas Big Tech, que, segundo ele, se consideram maiores do que os governos e que acham que as regras não devem se aplicar a elas.

“Eles podem estar mudando o mundo, mas isso não significa que o comandem”, acrescentou.

A decisão do Facebook acontece em um momento em que o “Código de Negociação da Mídia de Notícias” do governo de Morrison está prestes a ser aprovado no Parlamento.

Como noticiou o Terça Livre, na semana passada a Austrália venceu a primeira batalha na guerra contra o Google. Depois de ameaçar sair do país e de dizer que não implantaria a plataforma News Showcase, voltou atrás e vai pagar pelo conteúdo jornalístico.

O projeto, no entanto, ainda não conseguiu a adesão das principais organizações de notícias, que preferiram aguardar a aprovação da nova lei. Quem também permanece resistente à medida australiana é o Facebook.

Entre para nosso grupo do Telegram.

Veja também:

 

 
Matérias Relacionadas