Expressão idiomática chinesa: “um sonho que passou” (黃粱一夢)

A expressão “um sonho que passou” vem da história O Mundo dentro de um Travesseiro (“枕中记”), de Shen Jiji, da Dinastia Tang (618-907 d.C.). Na história, um pobre jovem estudante chamado Lu Sheng muda sua vida depois de ter um sonho durante um jantar.

Segundo o conto, numa noite, o jovem Lu entra numa taverna e senta-se à mesa onde já estava sentando um senhor idoso de aparência gentil e cabelos brancos. Lu confidencia a esse senhor como ele havia tentado e falhado repetidamente em passar no exame de admissão para cargos públicos.

Depois de escutar pacientemente, o senhor sugeriu que ele abandonasse suas ambições mundanas e estudasse o Tao [seguisse um caminho espiritual], mas o estudante não se interessou. O jovem não tinha ideia de que o senhor sentado com ele à mesa era Lu Dongbin, um dos famosos Oito Imortais taoístas.

Enquanto os dois esperavam o estalajadeiro preparar uma simples refeição à base de painço [grão amarelo], Lu Dongbin oferece ao jovem um travesseiro, sobre o qual ele rapidamente caiu no sono.

Em um sonho vívido, o jovem estudante finalmente consegue passar em todos os exames de admissão para os mais altos cargos imperiais! No sonho, ele se torna alto funcionário do imperador, é abençoado com riquezas e tem lindas esposas.

Numa cena dramática, o imperador não reconhece a acusação injusta contra Lu Sheng e poupa sua vida. No sonho, conforme os anos se passam, o estudioso se torna famoso por seus talentos civis e militares e sua família desfruta a segurança proporcionada pela fama e riqueza. No sonho, Lu Sheng morre aos 81 anos devido a uma doença grave.

Depois de ver sua futura vida passar diante dele, o jovem Lu Sheng desperta do sono com um sobressalto. Ele acorda e vê que tudo está como antes, que a refeição de painço nem mesmo está pronta. Tudo não passou de um feliz sonho dentro de um curto período de tempo.

Lu Dongbin, sentado ao lado dele, pergunta com um sorriso: “Lu, a vida de uma pessoa é como um sonho, não é?”.

De repente, o jovem percebe que ter encontrado aquele senhor não foi por acaso. Lu Sheng desiste de suas buscas terrenas e segue Lu Dongbin para aprender o Tao.

Dessa história vem a expressão idiomática huáng liáng yī mèng, “um sonho que passou.” Literalmente, quer dizer “um sonho durante o preparo de uma refeição de painço”, e foi originalmente entendida como “a vida é mais do que um sonho”. A história lembra às pessoas de que a fugaz riqueza e o passageiro status social são como a ilusão de um sonho que rapidamente passa.

Agora, a expressão é usada como metáfora para indicar que uma ilusão não pode ser considerada a realidade.

Nota: Shen Jiji (por volta de 740-800 d.C.) foi escritor de ficção e estudioso da dinastia Tang. “O Mundo dentro de um travesseiro” foi um de seus melhores contos curtos escritos em linguagem literária.

 
Matérias Relacionadas