Expressão chinesa: passar por seis portões e matar seis generais (過五關斬六將)

Guan Yu foi um dos “três irmãos do pomar de pêssegos”‘. Guan Yu fez amizade com Liu Bei, um fabricante de sandálias de palha, e com Zhang Fei, um açougueiro rico. Num pomar de pessegueiros, os três juraram ser como irmãos fiéis até a morte. Posteriormente, Liu Bei se tornou o primeiro rei de Shu Han no período dos Três Reinos.

Guan Yu foi um dos maiores guerreiros da China, o mais renomado. Ele era temido por seus inimigos. Ficou conhecido por suas extraordinárias habilidades marciais e estratégias militares, mas principalmente por sua lealdade.

Quando o reino de Liu Bei era ainda militarmente fraco, sua pequena tropa foi derrotada por Cao Cao, chefe do estado Wu. O paradeiro de Liu Bei tornou-se desconhecido. Na realidade, Liu Bei e Zhang Fei se refugiaram numa região remota à espera de uma nova oportunidade para lutar e vencer Cao Cao. Guan Yu deliberadamente se separou de seus dois irmãos de juramento, isto é, Liu Bei e Zhang Fei.

Para cuidar e garantir a segurança das duas esposas de Liu Bei, capturadas por Cao Cao durante a derrota de Liu Bei, Guan Yu se rendeu e se entregou deliberadamente a Cao Cao.

Para colocar à prova a lealdade de Guan Yu para com Liu Bei, Cao Cao construiu uma pequena moradia para que Guan Yu e as duas esposas de Liu Bei morassem juntos. Para surpresa de Cao Cao, Guan Yu, todas as noites, permanecia do lado de fora da  moradia e ficava acordado para proteger a família (mulheres) de Liu Bei.

Impressionado com as habilidades marciais e o caráter reto de Guan Yu, Cao Cao tentou, de todas as formas, conquistar a lealdade de Guan e trazê-lo para o seu lado.

Cao Cao tratou Guan Yu com respeito e consideração, nomeou-o seu general e ofereceu-lhe mulheres bonitas, muito dinheiro e um famoso cavalo de batalha, considerado como o mais rápido da época: o lendário “Lebre Vermelha” que, de acordo com a lenda, podia correr 1.000 léguas num só dia.

No entanto, Cao Cao ainda sentia em Guan Yu o desejo de deixá-lo para procurar Liu Bei. Cao Cao mandou um de seus generais que tinha amizade com Guan Yu para averiguar isso. Guan Yu não escondeu seus sentimentos e disse: “Estou plenamente consciente da honra e dos privilégios concedidos a mim por Cao Cao, mas fiz um voto a Liu Bei de sempre lutarmos juntos e morrer um pelo outro. Então, assim que eu souber do paradeiro de Liu Bei, eu partirei. No entanto, antes de partir, buscarei retribuir os favores de Cao Cao”. Ao ouvir isso, Cao Cao suspirou: “Que homem honrado e de distinta retidão!”, e desistiu de teimar em persuadir Guan Yu a ficar.

Guan Yu lutou para Cao Cao e derrotou dois de seus mais famosos e terríveis rivais militares, mas seu coração sempre permaneceu leal ao seu juramento. Ao descobrir o paradeiro de Liu Bei, Guan Yu decidiu pedir a Cao Cao para deixá-lo partir. Depois de tentar algumas vezes dizer adeus a Cao Cao, mas sem sucesso, Guan Yu escreveu uma carta de despedida a Cao Cao e, deixando todos os bens ganhos de Cao Cao, partiu, sozinho, escoltando a carruagem que levava as duas esposas de Liu Bei.

Cao Cao foi orientado por seus conselheiros a matar Guan Yu para impedi-lo de servir o seu rival, Liu Bei. No entanto, Cao Cao não queria ter sua reputação manchada por matar a pessoa mais leal e famosa de sua época, alguém considerado um herói. Ele não enviou tropas atrás de Guan Yu, em vez disso, deixou que seus generais de fronteira cuidassem isso.

Para proteger as esposas de Liu Bei e prosseguir em sua viagem, Guan Yu arriscou sua vida diversas vezes. Teve que matar seis generais e lutar para passar por seis portões de fronteira.  Finalmente, Guan Yu se juntou a Liu Bei e a Zhang Fei, seus irmãos de juramento.

Anos depois, na batalha do Penhasco Vermelho, Cao Cao foi derrotado por Liu Bei, mas conseguiu, em meio ao caos da luta, fugir  com uma pequena tropa. A rota de fuga de Cao Cao foi descoberta e Liu Bei ordenou a Guan Yu que emboscasse e capturasse Cao Cao.

Emboscado por Guan Yu numa pequena estrada rural, Cao Cao pediu misericórdia lembrando os favores concedidos a ele no passado. Guan Yu permitiu que Cao Cao e sua tropa fugissem, mesmo sabendo que esse ato poderia resultar em execução militar.

No entanto, Guan Yu foi perdoado devido a suas grandes contribuições. Ele prosseguiu lutando por Liu Bei e continuou vencendo batalhas com suas grandes estratégias até ser derrotado e executado em 219 d.C.

Durante toda sua vida, Guan Yu cumpriu fielmente o juramento que fez a Liu Bei. Sua retidão e lealdade serviram de exemplo durante séculos na China.

A jornada heróica e retidão do guerreiro Guan Yu forneceu inspiração para várias expressões chinesas muito populares. Uma expressão chinesa decorrente do heroi  Guan Yu é “過五關斬六將.

“過五關斬六將 (guò wǔ guān, zhǎn liù jiàng)” – “passar por seis portões e matar seis generais” – é frequentemente empregada para descrever como os fortes derrotam continuamente seus rivais inicialmente mais fortes, elevando assim seus próprios níveis e se tornando grandes vencedores.

 
Matérias Relacionadas