Exportações da China para a Coreia do Norte aumentam pelo terceiro mês consecutivo

Por Rita Li

As exportações da China para a Coreia do Norte cresceram pelo terceiro mês consecutivo em agosto, ocupando um quarto do volume total deste ano até o momento, informou a Administração Geral das Alfândegas da China em 18 de setembro.

Os embarques chineses para a Coréia do Norte tiveram um aumento de 30%, de US$ 16,8 milhões em julho para US$ 22,5 milhões em agosto, embora as exportações fossem quase 10 vezes maiores dois anos antes, antes da pandemia. As exportações para a Coreia do Norte em 2019 somaram US$ 2,74 bilhões.

A China é responsável por mais de 90% do comércio exterior da Coreia do Norte, apesar das sanções da ONU contra o país. Os dados mostram que 96,3% das importações da Coreia do Norte, em 2020, foram da China.

Desde 2006, o líder norte-coreano Kim Jong Un tem priorizado seu arsenal nuclear para impulsionar a defesa nacional. As Nações Unidas proibiram Pyongyang de importar armas, petróleo e produtos de gás e de vender metais, frutos do mar, carvão e têxteis.

Ainda não está claro se os produtos que a China está negociando com a Coréia do Norte estão de acordo com as sanções do ONU.

Enquanto isso, a China importou US$ 6,2 milhões em mercadorias da Coreia do Norte em agosto, ante US$ 4,1 milhões em julho, mostraram os dados alfandegários da China.

Os registros rastreavam apenas o comércio oficial, excluindo o contrabando transfronteiriço entre os dois países vizinhos.

No início do ano passado, a Coreia do Norte também foi um dos primeiros países a fechar suas fronteiras e suspender o comércio com a China após o início da pandemia.

 

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

Veja também:

 
Matérias Relacionadas