Exibição ‘Verdade-Benevolência-Tolerância’ inaugurada em Vinhedo

VINHEDO, São Paulo – A itinerante Exibição Internacional de Arte Verdade-Benevolência-Tolerância é inaugurada nesta segunda-feira no Salão de Exposições do Centro Cultural “Engenheiro Guerino Mario Pescarini” em Vinhedo. A exibição é realizada pela Prefeitura de Vinhedo e pela Associação Falun Dafa no Brasil.

A visitação é gratuita e aberta ao público de segunda à sexta das 8h às 17h no endereço Rua Monteiro de Barros no 101, Centro. Uma cerimônia de inauguração oficial está prevista para quinta-feira da semana que vem, 7 de outubro, às 19h.

A exibição reúne quadros de mais de 18 artistas do Centro de Artes dos Praticantes do Falun Dafa, com base em Nova York. Além da arte, a mostra é uma oportunidade de reflexão sobre direitos humanos, liberdade de expressão, de consciência e de crença no mundo hoje. As obras abordam a situação dos prisioneiros de consciência na China e sua resistência pacífica dentro e fora desse país.

Inaugurada ao público brasileiro em 2011, a Exibição já foi recebida pelo Conjunto Nacional e Brazilian Financial Center, espaços localizados no maior centro Financeiro do Brasil, a Avenida Paulista. Renomadas universidades do Estado de São Paulo como a USP Leste, Unesp, PUC (Barueri, Campinas e Perdizes), Anhanguera Educacional e USF, campus de Itatiba, também organizaram a exibição em suas galerias de arte. O último local onde a exibição foi apresentada antes de Vinhedo foi no Museu Histórico de Itupeva, patrocinado pela Prefeitura do município.

Desde 2004, os artistas da exibição têm levado ao mundo todo um poderoso realismo que ficou ausente do cenário da arte por muito tempo, retratado em mais de 60 obras.

Denúncia dos crimes de extração forçada de órgãos na China

O foco da exibição é expor a perseguição ao Falun Dafa na China, disciplina espiritual baseada nos princípios de verdade, compaixão e tolerância. Na década de 90, a prática se tornou muito popular na China. Em 1999, o regime comunista, sob as ordens do então líder chinês Jiang Zemin, iniciou uma perseguição brutal aos praticantes do Falun Gong em toda a China. A grande popularidade do Falun Gong, que foi apresentado ao público em 1992 e atingiu entre 70 e 100 milhões de adeptos em 1999, mais do que o número de membro do Partido Comunista Chinês, teria amedrontado o líder chinês, que então tomou medidas autoritárias para reprimir a prática. Até o presente momento, foram confirmadas 3.795 mortes de praticantes de Falun Gong sob perseguição, de acordo com o site Minghui.

Um dos maiores crimes ocorridos nesta perseguição é a extração de órgãos de pessoas vivas sancionada pelo regime chinês. A condenação deste crime está em ascensão no mundo todo. Ainda assim, é crescente o número de casos específicos em que a causa da morte dos praticantes do Falun Gong, perseguidos na China, é ocasionada pela extração de órgãos.

Dentre as obras da exibição, há a retratação de um caso de extração forçada de órgãos. Os visitantes são convidados a assinar uma petição, para ajudar a acabar com esse crime na China. A petição é promovida pelos Médicos Contra a Extração Forçada de Órgãos (DAFOH) e será enviada para a Comissão Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos pedindo o fim imediato da extração forçada de órgãos de praticantes do Falun Gong na China.

'Órgãos criminosos', óleo sobre tela, de Xiqiang Dong (2007) (Epoch Times)
‘Órgãos criminosos’, óleo sobre tela, de Xiqiang Dong (2007) (Epoch Times)

Serviço

Exibição Internacional de Arte Verdade-Benevolência-Tolerância
Local: Salão de Exposições do Centro Cultural “Engenheiro Guerino Mario Pescarini”
Endereço: Rua Monteiro de Barros no 101, Centro. Vinhedo, São Paulo
Data: 29 de setembro a 24 de outubro de 2014
Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h
Entrada é gratuita

 
Matérias Relacionadas