EXCLUSIVO: Donald Trump afirma que ‘temos que acabar com os mandatos’

Mortes atribuídas à COVID-19 foram maiores em 2021 do que em 2020

Por Zachary Stieber & Kash’s Corner 

Mandatos relacionados à COVID-19 estão errados e devem ser rescindidos, afirmou o ex-presidente Donald Trump ao Epoch Times em uma entrevista exclusiva.

“Temos que encerrar os mandatos”, declarou Trump ao ex-assessor Kash Patel no programa “Kash’s Corner” da Epoch TV. A entrevista estreia às 20h do dia 7 de fevereiro na EpochTV.com.

“Eles precisam terminar e nem deveriam ter começado”, acrescentou Trump.

Trump era presidente quando o SARS-CoV-2, vírus que causa a COVID-19, surgiu na China no final de 2019. Sob Trump, o governo federal não impôs mandatos de vacinação ou máscaras, mas alguns estados e condados exigiam máscaras, incluindo a Califórnia.

Sob o presidente Joe Biden, muitas jurisdições começaram a exigir a vacinação contra a COVID-19 para jantar fora, ir a shows e até trabalhar. Biden ordenou que os militares, contratados federais, agências em seu governo, profissionais da saúde e todos os americanos que trabalham em empresas com 100 ou mais funcionários sejam vacinados.

Todos os mandatos foram contestados e alguns bloqueados pelos tribunais, embora os decretos de máscara tenham sobrevivido em grande parte aos desafios legais.

Trump declarou ao Epoch Times que Biden, que fez campanha com a promessa de “derrotar o vírus”, realizou “um trabalho horrível” no gerenciamento da pandemia.

Ex-presidente Donald Trump fala com Kash Patel da Epoch TV em seu resort, Mar-a-Lago, em Palm Beach, na Flórida, no dia 31 de janeiro de 2022 (Epoch Times)
Ex-presidente Donald Trump fala com Kash Patel da Epoch TV em seu resort, Mar-a-Lago, em Palm Beach, na Flórida, no dia 31 de janeiro de 2022 (Epoch Times)

“É como se eles não soubessem o que diabos estão fazendo. E ele entrou afirmando: ‘Vou resolver a COVID’. Eles tiveram mais [mortes] em seu ano – e isso depois de tudo que desenvolvemos, terapêuticas, vacinas, tudo”, acrescentou.

As mortes atribuídas à COVID-19 foram maiores em 2021 do que em 2020, e novos registros de casos foram estabelecidos em muitas áreas no final de 2021 e em janeiro.

Trump deixou o cargo no dia 20 de janeiro de 2021.

O republicano não forçou bloqueios no início da pandemia, mas seus conselheiros para a COVID, Dr. Anthony Fauci e Dra. Deborah Birx, recomendaram que as pessoas ficassem em casa e muitos estados forçaram os negócios chamados não essenciais a fechar.

Trump acabou divergindo das principais autoridades de saúde e requisitou a reabertura de áreas fechadas, declarando que a “cura” não deveria ser pior do que a própria COVID-19.

Os bloqueios tiveram pouco ou nenhum efeito na mortalidade pela COVID-19, concluiu uma meta-análise de 24 estudos.

Trump observou que interrompeu as viagens de e para a China para a maioria dos não americanos cerca de um mês após o surgimento do vírus do PCC, uma medida controversa na época. Ele também restringiu drasticamente a imigração ilegal e legal devido a preocupações com imigrantes portadores do vírus e estabeleceu a Operação Warp Speed ​​para acelerar o desenvolvimento de vacinas e terapêuticas para a COVID-19.

“Eu fechei nosso país para a China e salvei centenas de milhares de vidas. E fechei para a Europa também, quando vi o que estava acontecendo na Itália, na França e na Espanha. E esses dois fechamentos… eles salvaram centenas de milhares de vidas”, afirmou Trump.

A entrevista exclusiva completa estreia na EpochTV.com às 20h EST no dia 7 de fevereiro.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas