Ex-presidente do BB e da Petrobrás é preso pela Lava Jato

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (27) a Operação Cobra, 42ª fase da Lava Jato. O principal alvo é Aldemir Bendine, que foi detido em Sorocaba, interior de São Paulo, e está em prisão temporária.

Bendine foi presidente do Banco do Brasil entre 2009 e 2015 e da Petrobrás até maio de 2016, último comandante da estatal na gestão Dilma, após a saída de Graça Foster. A polícia investiga se ele teria recebido pelo menos R$ 3 milhões em propina da Odebrecht.

Aldemir Bendine seria o ‘Cobra’ nas tabelas da Odebrecht e foi citado nas delações de Marcelo Odebrecht e de outros executivos da empreiteira.

Os delatores afirmam que ele teria pedido propina para “amenizar” a Operação Lava Jato em 2014 e que também teria pedido R$ 17 milhões pra viabilizar um financiamento da Odebrecht junto ao BB, pedido este que teria sido negado pela empresa.

Na Operação Cobra, a PF cumpre outros 11 mandados de busca e 3 de prisão temporária no Distrito Federal e nos estados de Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo.

Trata-se da primeira fase da Lava Jato deflagrada pela Justiça Federal de Curitiba com base nas colaborações dos executivos da Odebrecht.

Leia também:
Justiça determina que mulher de deputado devolva R$ 40 milhões ao Estado
Novo Código Penal pode enfraquecer Lava Jato

 
Matérias Relacionadas