Ex-líder chinês desafia éditos da nova liderança sobre publicidade

O ex-líder chinês Jiang Zemin no 18º Congresso Nacional do Partido Comunista Chinês em Pequim, China (Feng Li/Getty Images)

Uma das primeiras liminares públicas do novo líder comunista Xi Jinping foi proibir oficiais de fazerem manobras de publicidade ostensivas, incluindo escrever mensagens de congratulações e assinar publicações, que são frequentemente usadas para exibir o status e poder dos oficiais.

Mas o ex-líder chinês Jiang Zemin publicou recentemente um prefácio a uma antologia poética, junto com um poema, e lançou um livro no Grand Salão do Povo. Liu Yandong, o conselheiro de Estado, estava presente, junto com Liu Qibao, o chefe do Departamento de Propaganda do Partido Comunista Chinês (PCC).

O incidente foi interpretado como um gesto de desafio a Xi Jinping, segundo analistas.

Jiang Zemin sempre cortejou atenção, aparecendo na mídia antes e depois do 18º Congresso Nacional do PCC, quando a importante mudança da liderança comunista ocorreu em novembro.

O recente poema foi escrito por ele na obra ‘Encantos do Bambu’, uma antologia de 100 poemas sobre a resistente planta chinesa. As mídias de propaganda estatal do PCC cobriram as manchetes em inglês e chinês.

Depois do lançamento do livro, Jiang Zemin fez uma série de outras aparições públicas, algumas delas pontiagudas.

Em 24 de dezembro, por exemplo, ele lançou outro livro intitulado “Huang Ju”, em memória ao ex-vice-premiê e aliado de Jiang Zemin que faleceu em 2007. O livro contém 430 fotos com notas explicativas.

Huang Ju era um membro-chave da ‘Gangue de Shanghai’, um grupo de oficiais comunistas com interesses políticos em Shanghai, que foi a base de poder de Jiang Zemin por um bom tempo. Huang Ju foi um implementador da campanha de Jiang Zemin de perseguir a prática espiritual do Falun Gong e um dos poucos altos dirigentes chineses a morrer no exercício do mandato.

No dia seguinte, Jiang Zemin assinou outra nota na 4ª Ponte do Rio Yangtzé em Nanjing e apareceu na mídia novamente em 27 de dezembro, dando instruções sobre um livro publicado pela Imprensa Central de Literatura do Partido, uma coleção de discursos de Jiang Zemin sobre a economia chinesa.

Analistas políticos acham que a série de aparições recentes é um esforço de Jiang Zemin para lembrar a todos que ele ainda mantém influência política. E ao comemorar Huang Ju, Jiang Zemin está convidando Xi Jinping a também se tornar seu protegido, segundo o comentarista político Lin Zixu.

Lin Zixu disse à emissora independente NTDTV que as atividades recentes são um desafio ousado aos ‘Oito Regulamentos’ de Xi Jinping, que avisam os oficiais a manterem distância da publicidade e teatralidade política. “Aos seus olhos, Xi Jinping está apenas fazendo o papel de um neto. Se Xi Jinping faz alguma regra, isso é apenas conversa fiada para Jiang Zemin. Talvez Jiang Zemin planeje testar Xi Jinping um pouco, ver onde está sua linha vermelha e como ele reagirá.”

As opções de Xi Jinping são um pouco limitadas em reinar sobre a conduta de Jiang Zemin, segundo Shi Zangshan, um especialista em China baseado em Washington, falando ao Epoch Times. “O sistema do PCC é incorrigível. Não importa como Xi Jinping promova estratégias anticorrupção e os ‘Oito Regulamentos’, ele não tem como se reconciliar com a facção de Jiang Zemin”, disse Shi Zangshan.

Nesta fase, Xi Jinping também rejeitará iniciar uma nova rodada de guerra política com o envelhecido Jiang Zemin, indica Shi Zangshan. “Por um lado, ele tem suas ambições políticas de governar o país pela lei. Por outro, ele teme que a facção de Jiang Zemin possa tomar medidas extremas que desintegrem o PCC completamente.”

Epoch Times publica em 35 países em 20 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas