EUA visam mais sanções depois que China expulsou deputados pró-democracia

Por Brehnno Galgane, Terça Livre

Após o Partido Comunista da China expulsar do Parlamento de Hong Kong quatro deputados pró-democracia, o governo Trump na quarta-feira (11) alertou que mais sanções podem ser impostas a Hong Kong e às autoridades chinesas.

“[O] Partido Comunista Chinês (PCCh) violou flagrantemente suas promessas ao povo de Hong Kong. ‘Um País, Dois Sistemas’ agora é apenas uma folha de figueira que cobre a expansão da ditadura de partido único do PCCh em Hong Kong”, afirmou o Conselheiro de Segurança Nacional, Robert O’Brien, em uma declaração.

“Um País, Dois Sistemas” é o lema da estrutura pela qual Pequim prometeu governar Hong Kong enquanto preservava sua autonomia, após a transferência da soberania britânica para a chinesa em 1997.

“Os Estados Unidos continuarão a utilizar todos os poderes concedidos ao abrigo do Direitos Humanos e Democracia Lei Hong Kong , a Autonomia Act Hong Kong , e a Ordem Executiva em Hong Kong Normalização para identificar e sancionar os responsáveis pela extinção liberdade de Hong Kong”, concluiu O’Brien.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas