EUA: vice-diretor do FBI renuncia ao cargo antes da publicação de memorando explosivo

Andrew McCabe, o vice-diretor do Departamento Federal de Investigação (FBI) dos Estados Unidos, anunciou que está deixando o cargo efetivamente na segunda-feira, 29 de janeiro, de acordo com a NBC e o New York Times.

McCabe fez o anúncio horas antes de uma votação-chave do Comitê da Câmara na segunda-feira para divulgar publicamente um memorando potencialmente devastador sobre os abusos de vigilância do governo. A aposentadoria de McCabe também ocorre um dia após seu chefe, o diretor do FBI Christopher Wray, visitar o Capitólio para ver o mesmo memorando de 4 páginas.

McCabe é nomeado no memorando junto com o vice-procurador-geral Rod Rosenstein e o ex-diretor do FBI, James Comey, de acordo com o Daily Beast.

Leia também:
• EUA: memorando do Congresso revela tentativa de golpe contra Trump
• EUA: altos funcionários do FBI discutem ‘sociedade secreta’ trabalhando contra Trump
• EUA: complô da gestão Obama para exonerar Hillary Clinton começa a vazar, diz ex-procurador federal

De acordo com vários legisladores que viram o memorando, ele relata o abuso da gestão Obama sobre o sistema de vigilância do governo para espionar pelo menos um membro da campanha do presidente Donald Trump. Os membros da Câmara dos Representantes que leram o documento descreveram-no como “pior do que o caso Watergate” e compararam-no a um “golpe palaciano“.

McCabe está em licença terminal e se aposentará quando for elegível para benefícios completos em março.

Trump criticou McCabe por uma doação de campanha do Senado de US$ 700 mil que a esposa do vice-diretor recebeu de um aliado-chave de Hillary Clinton, enquanto McCabe estava no meio de uma investigação sobre o uso potencialmente criminoso de Hillary Clinton de um servidor privado de e-mail.

EUA, Trump, FBI, Andrew McCabe, renúncia, sociedade secreta, golpe, memorando - Andrew McCabe, o então recém-instalado diretor-interino do Departamento Federal de Investigação (FBI), testemunha perante o Comitê de Inteligência do Senado no Capitólio em Washington, D.C., em 11 de maio de 2017 (Jim Watson/AFP/Getty Images)
Andrew McCabe, o então recém-instalado diretor-interino do Departamento Federal de Investigação (FBI), testemunha perante o Comitê de Inteligência do Senado no Capitólio em Washington, D.C., em 11 de maio de 2017 (Jim Watson/AFP/Getty Images)

Trump parece ter sabido que McCabe estava planejando se aposentar.

“O vice-diretor do FBI, Andrew McCabe, está correndo para se aposentar com todos os benefícios,” escreveu Trump no Twitter em 23 de dezembro, “90 dias para ele partir?!!!”

O memorando da Câmara sobre abusos de vigilância está programado para ser lançado em meio a uma investigação renovada de dois altos funcionários do FBI que trocaram mensagens de texto anti-Trump. Entre as mensagens enviadas entre o alto oficial de contrainteligência do FBI, Peter Strzok, e a advogada sênior do FBI, Lisa Page, havia discussões sobre uma “apólice de seguro” na eventualidade de que Trump fosse eleito e sobre uma “sociedade secreta” dentro do FBI e do Departamento de Justiça (DOJ).

Estados Unidos, Donald Trump, Fusion GPS, dossiê, Hillary Clinton, Barack Obama - Um gráfico que mostra a rede de conexões para prevenir Trump de se tornar presidente. Para ver a imagem ampliada, clique aqui (The Epoch Times)
Um gráfico que mostra a rede de conexões para prevenir Trump de se tornar presidente. Para ver a imagem ampliada, clique aqui (The Epoch Times)

Um informante já disse aos legisladores que a sociedade secreta realizou pelo menos uma reunião secreta fora do local de trabalho e consistia de funcionários do alto escalão do FBI e do DOJ.

“Eu quero acreditar no caminho que você expôs para consideração no escritório de Andy, que não haja como ele ser eleito, mas eu receio que não possamos correr esse risco”, escreveu Strzok numa mensagem para Lisa Page em 15 de agosto de 2016. “Isso é como uma apólice de seguro no evento improvável que você morra antes de completar 40 anos.”

Alguns legisladores acreditam que o “Andy” referido nas mensagens de texto é o próprio Andrew McCabe, informou a Fox News.

NTD Television

Leia também:
• Hillary Clinton enfrenta agora três investigações, e pode ser parte de uma quarta
• EUA: inspetor-geral do DOJ encontra mensagens perdidas de funcionários anti-Trump do FBI
• Obama e FBI tentaram silenciar denunciante da reunião entre Clinton e Lynch, documentos revelam
• Trump alerta sobre a ‘enfermidade’ nas instituições dos EUA
• Fusion GPS e a ‘política de seguro’ para prevenir Trump de se tornar presidente
• Colunista conhecido por fofocas maliciosas ataca Trump em novo livro
• Professora de Yale que ‘analisou’ Trump não é licenciada e violou regras éticas
• Dossiê Trump foi usado para obter autorização de vigilância contra equipe de Trump, diz reportagem

 
Matérias Relacionadas