EUA se oferecem para trabalhar com Honduras para promover “segurança e imigração ordenada”

"Ajudar a enfrentar as causas fundamentais da imigração e promover uma imigração segura, ordenada e humana", é a proposta

Por VOA

“Ajudar a enfrentar as causas fundamentais da imigração” e coordenar esforços para “promover uma imigração segura, ordenada e humana” é uma das ofertas que Washington fez às autoridades hondurenhas durante o primeiro Diálogo Estratégico entre os Estados Unidos e Honduras, realizado na segunda-feira.

O encontro é o primeiro de uma série proposta pela vice-presidente Kamala Harris durante seu encontro com a presidente Xiomara Castro em 27 de janeiro, visando abordar bilateralmente questões de interesse dos dois países.

Segundo o comunicado de imprensa do Departamento de Estado dos Estados Unidos, a delegação hondurenha chefiada pelo ministro das Relações Exteriores, Enrique Reina, e outros representantes, teve uma série de reuniões com diferentes funcionários do governo do presidente Joe Biden.

Durante as reuniões, eles discutiram “prioridades compartilhadas e colaboração contínua para abordar as causas profundas da migração ilegal, inclusive criando oportunidades econômicas, fortalecendo a governança democrática e abordando a violência contra as mulheres”.

A administradora da USAID, Samantha Power, disse que com o ministro das Relações Exteriores hondurenho foram discutidos os avanços que o governo da presidente Xiomara Castro tem feito em questões relacionadas ao combate à corrupção.

Power também destacou o forte apoio que os EUA estão dando ao governo Castro “para a criação da Comissão contra a Corrupção em Honduras apoiada pelas Nações Unidas”.

Por sua vez, o Departamento de Estado também destacou que, no diálogo de ontem, os Estados Unidos especificaram seus planos para ajudar o país centro-americano em outras questões como o combate à pandemia da COVID-19, vistos de trabalho e cooperação bilateral.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas