EUA pode ser forçado a retornar ao Afeganistão para combater “comportamento islâmico radical”: Graham

Por Lorenz Duchamps

Os Estados Unidos terão que retornar ao Afeganistão em algum momento devido ao risco de que a Al Qaeda retorne, declarou o senador republicano Lindsey Graham no domingo, acrescentando que o país dilacerado pela guerra provavelmente se tornará “um viveiro para o comportamento islâmico radical”.

O senador republicano fez os comentários durante uma entrevista com o apresentador do HARDtalk da BBC, Stephen Sackur, explicando que, com o retorno do Talibã ao poder, as ameaças terroristas do país da Ásia Central podem aumentar.

“É aqui que estamos… O Talibã não se reformou, não é diferente”, disse Graham. “Eles têm uma visão de mundo que não está em sintonia com os tempos modernos. Eles vão impor ao povo afegão um estilo de vida que acho que vai deixar todos nós enojados. ”

“Mas o mais importante é que eles vão dar refúgio à Al Qaeda, que tem a ambição de nos expulsar do Oriente Médio e nos atacar pelo nosso modo de vida”, continuou. “Vamos reentrar no Afeganistão, assim como reentramos no Iraque e na Síria.”

Sackur, questionando Graham, pediu-lhe para esclarecer por que ele acredita que os Estados Unidos colocarão as tropas americanas de volta no Afeganistão após a retirada precipitada de todas as forças há uma semana.

Um esforço de evacuação apressado liderado pela administração Biden terminou em 30 de agosto, com o último voo americano de evacuados deixando o aeroporto de Cabul, na capital afegã, horas antes do prazo final de 31 de agosto estabelecido pelo presidente Joe Biden. A retirada encerrou 20 anos de envolvimento dos EUA no país após os ataques de 11 de setembro de 2001.

Epoch Times Photo
Um avião da Força Aérea dos Estados Unidos decola do aeroporto de Cabul, Afeganistão, em 30 de agosto de 2021 (Aamir Qureshi / AFP via Getty Images)

“Teremos que fazer isso porque a ameaça [terrorista] será muito grande. Será um foco para o comportamento islâmico radical ”, disse Graham em resposta à pergunta de Sackur.

“Por que voltamos para a Síria e o Iraque? Por que temos 5.000 soldados no Iraque hoje? Pela ascensão do califado, projetando força para fora do Iraque ”, acrescentou. “Matando americanos, matando franceses, atacando os britânicos.”

Graham está entre outros que disseram acreditar que os Estados Unidos terão que retornar ao Afeganistão em algum momento para combater o terrorismo.

O ex-diretor da CIA Leon Panetta, secretário de defesa do presidente Barack Obama que supervisionou a missão liderada pelos EUA que matou o líder terrorista da Al Qaeda Osama bin Laden, disse em 26 de agosto que as tropas americanas poderiam retornar ao Afeganistão quando “a Al Qaeda for ressuscitada”.

“Eles já abrigaram a Al Qaeda antes, provavelmente farão isso de novo”, disse ele, referindo-se ao Talibã, que anteriormente ajudou a Al Qaeda fornecendo asilo, permitindo que terroristas planejassem e executassem ataques mortais em todo o mundo.

Embora o Talibã tenha recentemente garantido às potências mundiais que se apresentarão como “mais moderados” do que quando impuseram a sharia no final dos anos 1990, Panetta disse que eles continuam “terroristas e certamente apoiam terroristas”.

Da NTD News

 

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

Veja também:

 
Matérias Relacionadas