EUA detectam gripe aviária altamente letal em frangos da Tyson Foods

A gripe aviária matou mais de 50 milhões de frangos e perus nos EUA em 2015

Por Reuters 

CHICAGO — Um bando de cerca de 240.000 frangos de propriedade da Tyson Foods Inc. no Kentucky testou positivo para uma forma altamente letal de gripe aviária, declararam autoridades do governo e da empresa na segunda-feira, ampliando um surto que ameaça a indústria avícola dos EUA.

Infecções nas galinhas criadas para carne provocaram mais restrições às exportações dos EUA, com a China bloqueando produtos de aves do Kentucky. Na semana passada, compradores como China e Coreia limitaram as compras de aves de Indiana devido a um surto em uma fazenda comercial de perus.

Os frangos de corte no condado de Fulton, no Kentucky, localizado perto da fronteira com o Tennessee, foram infectados com a mesma cepa H5N1 da gripe aviária altamente patogênica que os perus em Indiana, relataram as autoridades do Kentucky.

As autoridades afirmam que é o primeiro surto de gripe aviária altamente letal no Kentucky, a qual matou mais de 50 milhões de frangos e perus nos EUA em 2015.

As aves do bando infectado serão abatidas e não entrarão no sistema alimentar, afirmaram autoridades do estado.

A Tyson Foods está trabalhando com autoridades governamentais para evitar que a doença se espalhe e está aumentando as medidas de segurança em outras fazendas locais, afirmou o porta-voz Gary Mickelson.

Não se espera que o surto diminua os níveis gerais de produção de frango porque milhares de fazendas criam frangos para a Tyson, relatou ele. Mickelson acrescentou que os produtos de frango da Tyson Foods são seguros para ingestão.

Na terça-feira, as autoridades do Kentucky esperam os resultados finais dos testes para um surto suspeito separado entre perus no condado de Webster, no Kentucky.

A doença também foi detectada em um bando de pássaros no condado de Fauquier, na Virgínia, que já foram abatidos, afirmou o Departamento de Agricultura dos EUA. Os casos não representam uma preocupação imediata de saúde pública, declarou a agência.

Acredita-se que as aves selvagens estejam espalhando o vírus, após dezenas terem dado positivo ao longo da costa leste dos EUA.

Os Estados Unidos são o maior produtor mundial e o segundo maior exportador de carne de aves, segundo o governo dos EUA. O Kentucky declara que é o sétimo maior estado produtor de carne de frango. Quase 18% da produção avícola dos EUA é exportada, e a indústria é uma grande usuária de grãos para ração.

A doença está atingindo o mercado, pois os suprimentos de aves estão em baixa devido à forte demanda e escassez de mão de obra nas fábricas de carne durante a pandemia da COVID-19. Dados do governo mostraram que os estoques de frango congelado dos EUA caíram 14% em relação ao ano anterior no final de dezembro, enquanto os estoques de peru caíram 23%.

Por Tom Polansek

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas