Estrela orbita buraco negro com velocidade alucinante

Uma estrela anã vermelha e um buraco negro estão orbitando um ao outro uma vez a cada 2,4 horas, um novo recorde de rotação para este tipo de sistema binário de buraco negro.

A estrela gira em torno de 2 milhões de quilômetros por hora, enquanto o buraco negro de maior massa orbita a 150 mil quilômetros por hora. Eles estão a cerca de um milhão de quilômetros de distância.

“A estrela companheira gira em torno do centro comum de massa num ritmo vertiginoso, quase 20 vezes mais rápido do que a Terra orbita o Sol”, disse Erik Kuulkers, o autor do estudo da Agência Espacial Europeia (ESA), num comunicado de imprensa.

“Você realmente não gostaria de estar em tal carrossel neste parque galáctico!”

O rápido sistema, chamado MAXI J1659-152, contém um buraco negro que tem três vezes a massa do nosso sol, enquanto a pequena estrela que corre em torno dele tem apenas 20% da massa do nosso sol.

Quando os cientistas descobriram o par em 2010, eles pensaram que fosse uma explosão de raios-gama. Em seguida, eles detectaram alguns raios-X originando-se do local e perceberam que esses raios eram produzidos por um buraco negro que se alimentava de uma pequena estrela.

Eles passaram mais de 14 horas observando o sistema com o telescópio XMM-Newton da ESA. Do ponto de vista do telescópio, o disco estava quase de lado, então, eles foram capazes de detectar irregularidades na borda.

Ao observar o padrão de depressões na borda, eles calcularam o quão rápido o sistema orbitava. O resultado, uma órbita a cada 2,4 horas, bateu o recorde anterior de 3,2 horas detido pelo sistema Swift J1753.5-0127.

Ambos os sistemas, o Swift J1753.5-0127 e o MAXI J1659-152, estão localizados muito acima do disco principal da Via Láctea, um lugar incomum para sistemas binários de buracos negros.

“Esses locais de altas latitudes galácticas e períodos orbitais curtos são assinaturas de uma potencial nova classe de sistema binário; objetos que podem ter sido expulsos do plano galáctico durante a formação explosiva do próprio buraco negro”, disse Kuulkers.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas