Equador classifica governo de Maduro como “irresponsável” e “desumano”

Equador anunciou também sua saída da ALBA em resposta à crise humanitária na Venezuela

Por Agência EFE

O governo do Equador intensificou nesta sexta-feira sua crítica ao governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, o qual descreveu como “irresponsável” e “desumano”.

“(O Equador) está preocupado com a falta de vontade política do governo da Venezuela para buscar soluções democráticas ao problema gerado por uma administração irresponsável e desumana”, afirma uma nota de imprensa da Secretaria de Comunicação sobre protocolos migratórios.

Trata-se de termos incomuns na linguagem do governo equatoriano para referir-se ao Executivo de Maduro, do qual se distanciou desde que Lenín Moreno ocupou a presidência, rompendo a tradicional aliança do seu predecessor Rafael Correa.

Na quinta-feira o Equador anunciou também sua saída da Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América (ALBA) em resposta à crise humanitária na Venezuela.

Então o governo de Moreno argumentou que queria “reforçar” com isso a busca de uma solução para o problema político na Venezuela e ao êxodo em massa de venezuelanos, muitos dos quais chegam ao Equador.

O Equador responsabiliza o governo de Maduro de não querer estabelecer um diálogo interno para que os venezuelanos resolvam entre eles mesmos e pela via democrática uma situação que causou esse êxodo.

 
Matérias Relacionadas