Epoch Media Group se opõe à falsa alegação do Facebook que o vincula ao BL

Sumário

A remoção das páginas do Facebook do BL devido a atividades inautênticas teve ampla cobertura na imprensa. O The BL (BL) e suas atividades foram apresentados como parte do Epoch Media Group (EMG) e, por extensão, do Epoch Times. Isso é categoricamente falso. O EMG nunca foi afiliado ao BL e não envolve ou apoia o comportamento em que o BL esteja supostamente envolvido. No momento da redação deste artigo, os bens do EMG não foram afetados pelas ações do Facebook contra as páginas do BL.

A situação é complicada pelo fato de o BL estar conectado à empresa independente Đại Kỷ Nguyên (Epoch Times em vietnamita, ou VET), com a qual o EMG foi forçado a cortar seus laços em outubro de 2018. Para ilustrar a clara separação do VET e do BL com relação ao EMG, o YouTube suspendeu recentemente os canais VET e BL a pedido do Epoch Times de Hong Kong, devido a repetidas violações de direitos autorais.

Aqui estão alguns detalhes dessa situação, para que as partes interessadas possam avaliar por si mesmas. É muito lamentável que, em um padrão que se estenda por anos, os representantes do Facebook não tenham se comunicado com a equipe do EMG. Como passamos anos desenvolvendo excelentes patrimônios no Facebook, estamos ansiosos para ter um bom relacionamento com o Facebook.

Os detalhes

O Epoch Media Group não tem relação com o BL

O Facebook divulgou uma declaração em 20 de dezembro, na qual expôs as práticas enganosas do BL nas redes sociais, mas chegou a uma conclusão falsa, afirmando que as atividades do BL estavam “ligadas” ao EMG. Ao fazer isso, o Facebook manchou o bom nome do EMG.

O EMG é uma organização de notícias independente, que inclui o Epoch Times e a rede de televisão NTD. Ele nunca teve nenhuma afiliação com o BL. Ele não tinha conhecimento das atividades pelas quais o Facebook puniu o BL excluindo suas páginas e o EMG não tem autoridade sobre o BL.

Como Snopes relatou, o BL declarou e reiterou que não há afiliação entre ele e o EMG. Até o momento, a remoção de páginas pelo Facebook não afetou as páginas do EMG.

O Facebook agiu muito rapidamente ao acusar publicamente o EMG de estar envolvido nas práticas do BL, sem entrar em contato com o EMG para obter informações sobre qualquer possível relacionamento com o BL. No entanto, o papel desempenhado por Đại Kỷ Nguyên (Epoch Times em vietnamita) e seu CEO, Trung Vu, tornaram a situação confusa.

Em sua declaração, o Facebook disse: “Embora as pessoas por trás dessa rede tentassem esconder suas identidades e coordenação, nossa pesquisa vinculou essa atividade ao Epoch Media Group, uma organização de mídia com sede nos Estados Unidos, e a indivíduos no Vietnã que trabalham em seu nome.

A linguagem usada pelo Facebook é irresponsávelmente incerta. Ao dizer que o EMG está “vinculado” à atividade do BL, o Facebook sugere que o EMG seja responsável pelas atividades do BL ou que tenha coordenado com o BL, sem que a declaração do Facebook ofereça qualquer evidência de que seja. Existem meios de comunicação que aderiram à insinuação dada pelo Facebook e publicaram que o EMG é culpado por atividades das quais não participou.

Para limpar nosso bom nome, precisamos abordar as principais evidências usadas em outros relatórios, não a declaração do Facebook, para refutar a alegação de que o EMG está de alguma forma “vinculado” ao BL.

O Epoch Media Group cortou seus laços com o Epoch Times vietnamita (que está conectado ao BL) há mais de um ano.

O BL foi constituído como uma empresa independente em 2016 por Trung Vu, CEO do Epoch Times em vietnamita (VET). Trung administra o VET e o BL. Em nenhum momento o BL fez parte do EMG.

Com Trung à frente das duas organizações, ele compartilharou alguns funcionários e, como aponta Snopes, um servidor VET hospedou algumas atividades do BL. Essa mistura de recursos foi feita sem o conhecimento ou consentimento do EMG.

No entanto, qualquer que seja a responsabilidade do VET sobre as operações do BL, qualquer possível envolvimento do EMG terminou quando ele e o VET se divorciaram entre agosto e outubro de 2018. Trung queria criar seu próprio meio de comunicação em inglês e não queria seguir as instruções do EMG, então o EMG cortou seus laços com ele e com o VET.

O VET é uma propriedade independente registrada de forma independente e não faz parte do EMG. O EMG não supervisiona suas diretrizes editoriais, não fornece orientações para suas operações e não tem comunicação com seus gerentes.

Essa separação foi divulgada publicamente em outubro de 2018, quando a edição vietnamita deixou de estar listada no site do Epoch Times, como pode ser visto em uma página da Web arquivada a partir de outubro de 2018. (Compare “idiomas” nas páginas da Web arquivadas de setembro de 2018 a outubro de 2018)

Relatório da Graphika e Digital Forensics Lab faz suposições falsas

Um relatório de dezembro de 2019 da Graphika e do Digital Forensics Lab encomendado pelo Facebook para examinar o caso BL pressupõe que as conexões entre VET e BL envolvem o EMG. Aparentemente, o relatório não tem conhecimento de que o VET e o EMG se separaram há mais de um ano.

Da mesma forma, Snopes supõe que fato do BL estar em um servidor do VET envolve o EMG, mesmo que o EMG o tenha informado sobre a interrupção entreo  EMG e o BL nas respostas por email à primeira versão de seu relatório.

Nenhum executivo do BL foi encontrado trabalhando para o EMG ou gerencindo as páginas do EMG no Facebook

Em um divórcio, não é incomum que as arestas soltas não sejam resolvidas imediatamente.

Um porta-voz do Facebook disse ao The Wall Street Journal “que os executivos do BL eram administradores ativos em páginas controladas pelo Epoch Media Group”.

Ao saber da declaração do Facebook, o EMG conduziu sua própria investigação interna e determinou que várias pessoas não tiveram suas permissões revogadas devido ao lapso administrativo. O EMG não está ciente de que essas pessoas alteraram qualquer uma das páginas do EMG no Facebook.

Em agosto de 2018, o EMG revogou o acesso da equipe do VET a suas propriedades no Facebook. OEMG não tem conhecimento da possível afiliação dessas pessoas ao BL.

Da mesma forma, embora Snopes observe que Trung usou uma conta de e-mail da NTD ao registrar o BL no Wyoming em janeiro de 2019 (substituindo o registro original de 2016 na Califórnia), o fato de ele ter essa conta foi um lapso administrativo.  Ele deveria ter sido eliminado quando o EMG cortou seus laços com ele.

O Snopes nomeia um grupo de ex-funcionários do EMG que agora trabalham para BL e apresenta isso como evidência de que o EMG e o BL estão “vinculados”.

Mas o Snopes também relata que o BL disse que os ex-funcionários do EMG agora são funcionários em tempo integral do BL. Em um email, o BL disse ao Snopes: “O BL não tem conexão com o Epoch Times”.

O EMG denunciou o BL por violações de direitos autorais no YouTube

Se houvesse uma conexão entre BL e EMG, seria de se esperar que ambos compartilhassem o conteúdo editorial.

Em dezembro, o VET publicou vídeos retirados do Epoch Times de Hong Kong . O Epoch Times de Hong Kong registrou uma reclamação no YouTube, que suspendeu os canais VET e BL.

Posteriormente, Trung enviou uma nota assinada ao Epoch Times em Hong Kong pedindo desculpas por ter utilizado seu conteúdo. Essa não foi uma ação de alguém que estivesse contente com o relacionamento com o EMG.

Correção necessária

Estamos desapontados com as ações do Facebook. Sem dar ao EMG a oportunidade de responder, o Facebook publicou uma acusação imprecisa de que o EMG está “ligado” às práticas enganosas do BL, dando a impressão de que o EMG seria de alguma forma responsável por tais práticas. Vários meios de comunicação de todo o mundo relataram que o EMG estava envolvido, ampliando a falsa alegação do Facebook.

O fato de o Facebook não ter contatado o EMG faz parte de um problema perene. O Facebook sempre falhou em oferecer um representante com quem o EMG, um forte usuário do Facebook, possa lidar com os problemas que surgem rotineiramente.

Pedimos ao Facebook que esclareça os fatos e emita outra declaração explicando que o EMG não está “vinculado” ao BL, não se coordena com o BL e não é responsável pelas ações do BL.

O EMG começou com o jornal Epoch Times. Foi fundado nos Estados Unidos em 2000 em resposta à repressão e censura comunista na China. Nossos fundadores, chineses-americanos que fugiram do comunismo, procuraram criar um meio de comunicação independente para oferecer ao mundo informações verdadeiras sem censura.

O EMG agora é uma empresa de mídia mundial, mas continua a desempenhar um papel especial na cobertura da China.

No mês passado, em uma carta datada de 15 de novembro de 2019 ao diretor executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, o congressista Jim Banks expressou preocupação com as ações da China comunista contra o EMG e com o fato de o Facebook banir o Epoch Times de anunciar seu conteúdo e seus produtos.

“Os Estados Unidos não podem permitir que empresas nacionais ajudem os esforços do Partido Comunista Chinês para censurar pontos de vista dissidentes. (…) As empresas americanas devem apoiar os valores dos Estados Unidos, não da China”, escreveu Banks.

Compartilhe este artigo.

 
Matérias Relacionadas