Epidemia de sarampo nas Filipinas causa 381 mortes no 1º trimestre de 2019

O sarampo é uma doença que infecta o aparelho respiratório. Suas complicações incluem diarreia severa, pneumonia, cegueira e até mesmo a morte

Por Agência EFE

A epidemia de sarampo nas Filipinas acumulou no primeiro trimestre do ano quase 27 mil casos e 381 mortes, a maioria delas crianças menores de cinco anos que não estavam devidamente imunizadas.

Os casos aumentaram quase cinco vezes em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados cerca de 5 mil, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (4) pelo Departamento de Saúde das Filipinas.

Mais de 60% dos casos aconteceram em menores de cinco anos que não tinham sido vacinados, já que a taxa de imunização no país caiu para 40%, em grande parte por culpa do escândalo da Dengvaxia, uma vacina experimental contra a dengue, que foi aplicada extensivamente em escolas entre 2016 e 2017 e que estaria vinculada à morte de várias crianças.

A fabricante da vacina, a farmacêutica francesa Sanofi Pasteur, teve que admitir em 2017 que a mesma acarretava efeitos colaterais e que as pessoas vacinadas que contraíssem dengue pela primeira vez sofreriam sintomas muito mais severos.

Devido à gravidade da epidemia de sarampo, que foi aumentando com velocidade desde que começou no ano passado, o Departamento de Saúde promoveu uma campanha de imunização contra a doença nas escolas, que terminará em 8 de abril e tem o objetivo de vacinar 6,8 milhões de crianças.

A situação é especialmente grave em Manila, capital densamente povoada com 13 milhões de habitantes, na qual um terço dos moradores vivem em assentamentos irregulares e frequentemente insalubres, onde a doença, que é transmitida pelo ar, se propaga muito rápido.

Em toda a região metropolitana de Manila foram registrados no primeiro trimestre 5.586 casos, mais do que em qualquer outra região das Filipinas.

Além disso, as autoridades lançaram uma campanha de informação para restaurar a confiança pública nas vacinas, uma iniciativa que conta com o apoio de figuras conhecidas como o popular senador e pugilista Manny Paquiao e o próprio presidente, Rodrigo Duterte.

O sarampo é uma doença que infecta o aparelho respiratório. Suas complicações incluem diarreia severa, pneumonia, cegueira e até mesmo a morte.

 
Matérias Relacionadas