ENTREVISTA: MÉDICO SOBREVIVENTE DE GENOCÍDIO COMUNISTA DO KHMER VERMELHO

Por Jornal NTD

Em 1975, o Khmer Vermelho, uma das mais cruéis facções comunistas da história do planeta conquistou o Camboja, um país no sudeste da Ásia. Eles assassinaram uma em cada 4 pessoas no país, e evacuaram as cidades para obrigar seus moradores a trabalharem como escravos em plantações de arroz. Foi um período em que qualquer um com um diploma do ensino médio era um alvo do extermínio.

Nal Oum era o vice-diretor do Hospital Nacional em Phnom Penh, a capital do Camboja, quando os comunistas iniciaram o genocídio. Ele foi um dos poucos médicos, se não o único, a sobreviver ao Khmer Vermelho.

A mídia irmã da NTD, o jornal Epoch Times, entrevistou Nal. Você assiste agora, com exclusividade na NTD, destaques da entrevista traduzidos para o português.

A segunda parte do vídeo vai ao ar na 5ª-feira, com Nal relatando sua fuga a pé de 22 dias para escapar dos campos de morte do partido comunista.

Assista também:

 
Matérias Relacionadas