Entenda o que está acontecendo no Chile

A destruição sistemática de igrejas é tratada como um ato de vandalismo isolado, quando a história mostra que é apenas o começo de um processo revolucionário

Por Edmilson Cruz, Senso Incomum

Há poucos dias vimos no Chile, um acontecimento que nos horrorizou: Igrejas saqueadas e queimadas aos gritos de viva, o espirito de revolta do povo contra o que é sagrado, a destruição de uma identidade nacional. O Chile está em um processo revolucionário.

Na escola, no ensino médio, na universidade, você deve ter aprendido que as revoluções são movimentos sociais e políticos que nos levam a uma evolução. Entretanto, não é a isso! Essa observação histórica materialista desenvolvida pela maioria dos historiadores, que não são historiadores, mas, ideólogos. É simplista e não responde nossas dúvidas.

A Revolução é uma questão RELeIGIOSA.

Todas as revoluções possuem três fases:

  • Primeira fase: A destruição da Igreja da fé estabelecida;
  • Segunda Fase: A destruição do trono e das autoridades políticas legitimas;
  • Terceira Fase: A destruição total da sociedade – Momento no qual os direitos individuais são apagados, a família, a propriedade privada, a liberdade de expressão tudo desaparece em nome do ESTADO.

Foi exatamente isso que ocorreu na grande revolução moderna, a Revolução Francesa, foi isso que ocorreu em todas as revoluções comunistas e é isso que está acontecendo no Chile.

A destruição da Igreja não ocorre quando igrejas e monumentos são destruídos, mas, quando a Igreja é destruída culturalmente, quando ação pratica de destruição já foi antecedida e fundamentada em um espirito revolucionário destruidor.

Os franceses não poderiam ter guilhotinado 59.000 católicos se não houve um discurso cultural que legitimasse tal ação. E como esse espírito revolucionário é implementado?

Através da destruição identitária, através da formulação de mentiras, através da adulteração da história. O ódio prático é sempre precedido por um ÓDIO IDEOLÓGICO.

É por este motivo que precisamos estudar a história, é por esse motivo que precisamos conhecer a história da nossa fé. É por esse motivo que precisamos destruir as mentiras históricas contra a Igreja, através do ensino da verdade.

Talvez, o processo revolucionário do Chile não tenha mais volta. Porém, nós podemos evitar que isso ocorra aqui no nosso país.

Edmilson Cruz

Professor, Mestre em História e especializado em História da Igreja

 

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas