Balanceando sua energia alimentar com dieta yin e yang

De acordo com o pensamento chinês, boa comida é considerada boa medicina e os médicos tradicionais chineses sempre utilizaram o poder dos alimentos para curar ou aliviar doenças. Só no caso de uma doença ser muito resistente, ervas e outros métodos de cura seriam considerados.

A filosofia chinesa divide os alimentos em yin e yang, combinando os dois para um melhor efeito. Alimentos yin tendem a ter um efeito calmante e refrescante sobre o corpo, enquanto os alimentos yang são quentes e estimulantes. Alimentos estragados, vencidos, sobras e processados são considerados tóxicos ou não benéficos para a aquisição de nutrientes.

Se sua energia está baixa e você se sente cansado, deprimido ou lento, faz sentido tentar essas teorias e aumentar os alimentos yang. Se você está estressado, ansioso, excessivamente animado ou irritado, experimente os alimentos suaves yin. Se a vida está em equilíbrio e você se sente muito bem, então talvez seja melhor adaptar sua dieta observando o ambiente externo. Se você está num lugar frio, úmido ou molhado, então, uma dieta predominantemente yang seria melhor. Se está quente e seco, então, uma dieta yin é mais adequada.

A macrobiótica, a prática de compreender o efeito que a alimentação e o estilo de vida têm sobre a saúde, leva em consideração a condição de saúde e a fisiologia do indivíduo em relação à sua localização geográfica e às mudanças sazonais no clima.

O professor japonês George Ohsawa curou-se de chamadas doenças “incuráveis” quando tinha 18 anos comendo uma dieta simples de arroz marrom, sopa de missô e legumes do mar. Estes alimentos estão no meio do espectro yin e yang. Desde então, ele dedicou sua vida ao estudo do que veio a chamar de macrobiótica.

O modo de vida macrobiótico incentiva você a comer alimentos que são cultivados localmente e da estação, e evitar alimentos que são considerados extremamente yin ou yang. Ohsawa alegou que a dieta moderna – com excesso de sal, açúcar refinado, alimentos lácteos, alimentos processados e carne – perturba o equilíbrio yin e yang do corpo, que por sua vez leva à doença. O corpo está sempre em busca de equilíbrio, então, se você comer um alimento extremamente yang, como carne ou batatas fritas salgadas, seu corpo implorará por um alimento extremamente yin, como açúcar ou frutas tropicais. Os extremos afetam não só a saúde física, mas também a saúde mental e o comportamento.

Os alimentos também são classificados em cinco sabores, ou seja, azedo, amargo, doce, picante e salgado. Uma refeição equilibrada é aquela em que cada um dos sabores é atendido, mas em medidas moderadas. Azedo pode ser encontrado em picles ou limão; amargo em salsa ou sementes de gergelim; doce em xarope de arroz integral ou molho de maçã; picante no agrião ou alho; e salgado no missô. A combinação certa de cada um deve fazer a pessoa se sentir satisfeita.

No caso de doença, certos alimentos e sabores podem ser enfatizados e outros deixados de fora para recuperar a harmonia. Pesquisa mais a respeito e descubra outras opções saborosas e saudáveis, na medida certa.

 
Matérias Relacionadas