Em fotos: A impressionante poluição do ar em Pequim

Uma imagem de satélite da NASA de 14 de janeiro mostra a extensão da poluição que cobre Pequim e áreas vizinhas (NASA)

A agência espacial NASA publicou imagens chocantes de satélite que retratam a extensão da nuvem cinzenta que cobre Pequim.

Segundo a mídia estatal, a capital chinesa e 30 outras cidades têm sofrido com a poluição do ar extrema desde o início deste mês. Residentes em Pequim foram aconselhados a ficarem em casa desde meados de janeiro, enquanto foi relatado que um “aviso laranja de nevoeiro” foi emitido após os níveis de poluição registrados terem atingido sua escala máxima.

Os hospitais também têm admitido 20 a 30% mais pacientes que se queixam de problemas respiratórios, provavelmente causados por respirarem o ar severamente poluído.

Segundo a NASA, que usou seu satélite Espectrodiâmetro Fotográfico de Resolução Moderada, as imagens mostram “névoa extensa, nuvens baixas e nevoeiro sobre a região”.

“As áreas mais brilhantes tendem a ser nuvens ou neblina, que têm um tom cinza ou amarelo de poluição do ar. Outras áreas sem nuvens têm uma atmosfera cinzenta e marrom que bloqueia as cidades abaixo. Em áreas onde o solo é visível, uma parte da paisagem está coberta de neve remanescentes das tempestades das últimas semanas”, disse a agência espacial numa atualização na segunda-feira.

Uma imagem de satélite da NASA mostra uma neblina cinzenta sobre Pequim e regiões vizinhas em 3 de janeiro (NASA)

Na segunda-feira, a embaixada dos EUA em Pequim informou que a medida de partículas de matéria no ar menores que 2,5 mícrons (PM 2,5) chegou a 291 microgramas por metro cúbico de ar. A Organização Mundial de Saúde diz que um PM 2,5 seguro (ou saudável) deve ser inferior a 25 microgramas.

Na noite de sábado dia 12, foi relatado que o PM 2,5 atingiu 993 microgramas por metro cúbico.

Essas partículas, que são cerca de 1/30 da espessura de um fio de cabelo humano, podem penetrar profundamente nos pulmões e causar problemas respiratórios.

O regime chinês disse que imporia regulamentos sobre as emissões de automóveis, segundo a mídia estatal. No entanto, acredita-se que a maior parte da poluição atmosférica na China seja causada pela queima de carvão para eletricidade (termoelétricas); o país é o maior consumidor mundial de carvão.

“Esses níveis de poluição tão altos são extremos até para Pequim”, disse Li Yan, chefe de Pequim da campanha climática do Greenpeace do Leste da Ásia, à Bloomberg News. “Embora o governo tenha anunciado esforços para reduzir a poluição, o problema é regional e para corrigir o problema de Pequim também temos de corrigir a poluição industrial em regiões vizinhas como Hebei e Tianjin e mesmo tão longe como a Mongólia Interior.”

O Banco Mundial estima que a China tenha 16 das 20 cidades mais poluídas do mundo, incluindo Linfen, que foi descrita como a “cidade mais poluída do mundo”.

Uma criança usando uma máscara num parque em Pequim em 15 de janeiro de 2013 (Ed Jones/AFP/Getty Images)
Fotos combinadas de uma visão aérea de Pequim destacam a poluição severa em 14 de janeiro de 2013 (Ed Jones/AFP/Getty Images)
Um chinês caminha com a Cidade Proibida ao fundo, em Pequim, em 14 de janeiro de 2013 (Wang Zhao/AFP/Getty Images)
Pequim ofuscada pela atmosfera cinzenta, uma cena comum no centro comercial da cidade, em 14 de janeiro de 2013 (Wang Zhao/AFP/Getty Images)
Um homem caminha ao lado dos trilhos com a cinzenta cidade de Pequim ao fundo (Wang Zhao/AFP/Getty Images)
O sol reflete nas janelas de um prédio em Pequim em 12 de janeiro de 2013 (Wang Zhao/AFP/Getty Images)
Uma motociclista com máscara se prepara para partir em meio à severa poluição de Pequim em 12 de janeiro de 2013 (Ed Jones/AFP/Getty Images)
Uma mulher de máscara em Pequim em 12 de janeiro de 2013 (Ed Jones/AFP/Getty Images)

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas