El Salvador para EUA: “Nós não queremos dinheiro”

O jovem empresário Nayib Bukele assumiu no dia 1º de junho a presidência de El Salvador, rompendo com o bipartidarismo que governou o país centro-americano nos últimos 30 anos

Por Voice of America

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, se reuniu no domingo (21) com o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, para discutir a cooperação para o crescimento econômico e compartilhar medidas para combater as causas da migração ilegal.

“El Salvador, com sua nova liderança, tomou uma decisão clara de combater a corrupção, promover a justiça e associar-se com os Estados Unidos e, juntos, nossos dois povos colherão esses benefícios”, disse o secretário Pompeo.

Em uma coletiva de imprensa conjunta, Bukele disse que agora “entramos em um novo capítulo no relacionamento com os Estados Unidos”, assegurando que se trata de seu aliado mais importante.

“Durante nosso encontro com o secretário Pompeo, nos concentramos em falar sobre as coisas que podemos alcançar juntos, trabalhando como aliados”, disse o presidente.

Apesar disso, Bukele disse que não queria que os Estados Unidos “continue nos dando seu dinheiro.” Ele indicou que, embora os programas que querem desenvolver sejam bem-vindos no país, “não queremos receber dinheiro; nós não queremos continuar pedindo dinheiro”.

“Eu prefiro pedir que eles invistam em El Salvador e que saibam que estamos dando os passos certos”, disse ele.

Sobre a imigração, ele reiterou que o problema “começa conosco porque os expulsamos do país por falta de oportunidades”. “Nosso objetivo é que nossa gente tenha tudo isso aqui, e é por isso que estamos trabalhando tanto nessas questões”, acrescentou.

Por sua parte, Pompeo indicou que quer que os salvadorenhos permaneçam em seu país, com a criação de novas oportunidades.

Da mesma forma, o secretário Pompeo elogiou o país da América Central por declarar que não reconhece o que chamou de “governo corrupto de Maduro” como governo legítimo da Venezuela.

Após seu encontro com Bukele, o secretário de Estado twittou: “Apoiamos seus planos para estimular o crescimento econômico e reduzir a migração ilegal”.

“Fico feliz em me encontrar com o presidente Nayib Bukele. Apoiamos seus planos para estimular o crescimento econômico e reduzir a migração ilegal, e acreditamos que sua visão de construir El Salvador forte e autossuficiente levará a um futuro brilhante”, twittou o secretário.

Pompeo e Bukele assinaram um acordo para a prorrogação por mais cinco anos do Centro de Monitoramento Antidrogas de Comalapa, localizado no Aeroporto Monseñor Romero. A colaboração resultou na interdição de mais de 140 mil quilos de cocaína nos últimos 5 anos de cooperação.

Além do presidente, também receberam Pompeo a embaixadora dos Estados Unidos em El Salvador, Jean Elizabeth Manes, e a ministra das Relações Exteriores de El Salvador, Alexandra Hill.

Este encontro é o final da turnê de Pompeo que o levou à Argentina, Equador e México, que começou em 19 de julho.

O jovem empresário Nayib Bukele assumiu no dia 1º de junho a presidência de El Salvador, rompendo com o bipartidarismo que governou o país centro-americano nos últimos 30 anos.

 
Matérias Relacionadas