Efeitos da luz solar na imunidade humana

Várias doenças de pele, como eczema, psoríase, acne e pitiríase rósea, melhoram com a exposição regular à luz solar

Por GreenMedInfo

Muitos acreditam que a exposição à luz solar tem efeitos prejudiciais principalmente, mas evidências recentes sugerem que a luz solar pode melhorar a função imunológica de várias maneiras.

Além da capacidade da luz solar de ajudar a pele a gerar vitamina D, que permite ao corpo modular as respostas imunes inatas e adaptativas, os pesquisadores demonstraram que a luz solar pode melhorar a capacidade de movimento das células imunológicas que lutam contra infecções e reduzem a disseminação de patógenos em ambientes hospitalares.

Estudos recentes indicaram que a exposição à luz solar pode ter efeitos imunomoduladores e proteger contra infecções, incluindo infecções respiratórias agudas como a gripe.

Além disso, estudos mostraram que altos níveis de exposição à radiação ultravioleta solar (RUV) estão associados a taxas mais baixas de alergias, doenças autoimunes e cânceres. Embora esses resultados sejam frequentemente atribuídos ao aumento da vitamina D, os pesquisadores agora mostraram que a exposição à luz solar pode melhorar a função imunológica, aumentando a mobilidade das células T assassinas.

Além dessas descobertas, os pesquisadores também observaram que os surtos infecciosos, incluindo a gripe, tendem a ocorrer com mais frequência durante os meses de inverno, quando muitas pessoas têm pouca ou nenhuma exposição à luz solar e à radiação ultravioleta.

Outra pesquisa da Universidade de Columbia sugere que a luz ultravioleta pode matar até mesmo bactérias resistentes a medicamentos sem induzir danos à pele. Os pesquisadores acreditam que existem duas facetas principais que explicam o efeito da exposição à luz solar sobre a função imunológica: níveis aumentados de vitamina D e células T revigoradas.

Níveis aumentados de vitamina D

É amplamente conhecido que a exposição à luz solar aumenta os níveis de vitamina D no corpo. As células da pele absorvem a radiação UVB durante a exposição da pele e a convertem em vitamina D, que é metabolizada no fígado e rins e usada em todo o corpo para regular o cálcio, aumentar as beta-endorfinas e estimular o sistema imunológico.

A deficiência desta importante vitamina está ligada a um risco aumentado de câncer, doenças cardíacas, obesidade, depressão, declínio cognitivo e infecções bacterianas e virais. Ao contrário de outras vitaminas essenciais, uma vez que a vitamina D é sintetizada na pele após a exposição aos raios UVB, a exposição à luz solar é vital para melhorar os níveis de vitamina D e, consequentemente, melhorar a função imunológica. Se a exposição regular ao sol não for possível devido ao seu clima ou estilo de vida, um suplemento de vitamina D pode ser útil.

Células T energizantes que lutam contra infecções

A luz solar, especialmente a luz azul e a ultravioleta contida nos raios solares, energiza as células T ao desencadear a produção de peróxido de hidrogênio nessas células, o que aumenta sua mobilidade na pele e melhora sua capacidade de lutar infecções.

Os pesquisadores teorizam que a fotossensibilidade das células T pode ajudar a explicar o efeito positivo da luz solar na função imunológica e sugerem o tratamento com luz azul como uma possível terapia para pacientes imunocomprometidos.

Além desses efeitos de reforço imunológico, os pesquisadores descobriram que a luz solar pode reduzir o risco de infecção em ambientes de saúde, já que a maioria dos micróbios transportados pelo ar que causam infecções são intolerantes à luz solar e eles são especialmente suscetíveis à luz solar direta (em vez de difusa).

A luz solar ajuda a regular os ritmos biológicos, que os pesquisadores acreditam que podem melhorar a função imunológica. Além disso, eles sugerem que hospitais e instalações de saúde sejam projetados de forma a permitir que a luz solar entre em contato com os ocupantes, uma vez que mesmo a luz solar através do vidro pode impedir a sobrevivência e disseminação de patógenos.

Benefícios adicionais da exposição à luz solar

O papel que a luz solar desempenha em ajudar o corpo a produzir vitamina D é crítico, pois altos níveis de vitamina D podem melhorar a resposta inflamatória, reduzir a pressão arterial, aumentar a função cognitiva e reduzir o risco de certos tipos de câncer. Os pesquisadores estimam que a exposição à luz solar é responsável por 90% dos níveis de vitamina D da maioria das pessoas; portanto, se você não está recebendo muita exposição à luz solar, é provável que tenha uma deficiência.

A luz solar também tem outros impactos.

Doença de pele

Várias doenças de pele, como eczema, psoríase, acne e pitiríase rósea, melhoram com a exposição regular à luz solar.

Produção de melatonina

A exposição ao sol aumenta a produção de melatonina, um hormônio pineal responsável por desencadear os ritmos circadianos do corpo e melhorar a qualidade do sono. A melatonina também desempenha um papel fundamental na inflamação e infecção e suprime os danos cutâneos induzidos por UV.

Perda de peso

De acordo com estudos com animais, a exposição contínua e de baixo nível à radiação ultravioleta pode reduzir o ganho de peso e melhorar a saúde cardiovascular em indivíduos alimentados com uma dieta rica em gordura, talvez reduzindo certos aspectos da disfunção metabólica.

Oferece benefícios para a saúde emocional

A exposição contínua e de baixo nível à luz solar está associada a uma melhor saúde mental. Em vários estudos, os participantes com depressão e transtorno afetivo sazonal experimentaram uma melhora em seu humor após a terapia solar. Além disso, os pesquisadores demonstraram que níveis elevados de vitamina D podem neutralizar a depressão e outros transtornos mentais.

Melhora a função cognitiva

Estudos recentes encontraram uma correlação entre altos níveis de vitamina D e a melhora da função cognitiva.

Além disso, os pesquisadores mostraram que altos níveis de exposição ao sol de longo prazo estão associados a um melhor funcionamento cognitivo, possivelmente devido ao efeito protetor que a vitamina D tem sobre as células cerebrais e aumento da produção de serotonina e melatonina e melhora de ritmos circadianos.

O potencial da terapia de exposição à luz solar é enorme e é uma forma acessível, natural e facilmente acessível de melhorar a função imunológica, ao mesmo tempo que oferece uma ampla gama de benefícios adicionais. Para saber mais sobre os efeitos pesquisados ​​da exposição ao sol sobre o câncer, psoríase, doenças cardiovasculares, nutrição pré-natal, transtornos mentais, cuidados com a pele e outros, visite o banco de dados de pesquisa de exposição à luz solar em GreenMedInfo.com.

Para hiperlinks para os estudos mencionados neste artigo, visite TheEpochTimes.com/c-wellness

O Grupo de Pesquisa GMI se dedica a pesquisar os tópicos mais importantes de saúde e meio ambiente da atualidade. Ênfase especial será dada à saúde ambiental. Nossa pesquisa focada e aprofundada irá explorar as muitas maneiras pelas quais a condição atual do corpo humano reflete diretamente o verdadeiro estado do meio ambiente. Este trabalho é reproduzido e distribuído com a permissão da GreenMedInfo LLC. Assine nosso boletim de notícias.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas