Editor da mídia linha-dura Global Times será demitido, diz fonte

O website do Global Times, cobertura internacional com inclinação nacionalista. O editor Hu Xijin seria demitido por causa de sua fidelidade ao oficial deposto Bo Xilai. (Global Times)

O editor-chefe da mídia chinesa esquerdista linha-dura Global Times será removido de seu posto numa reorganização interna do jornal, segundo um artigo de um jornal de Hong Kong e informações passadas ao Epoch Times.

Uma fonte disse que durante uma reunião recente entre os membros do Comitê Central do Politburo do Partido Comunista Chinês (PCC), o editor Hu Xijin do Global Times foi mencionado pelos oficiais como alguém que pode ser expulso de sua posição. Hu Xijin foi agrupado com outros defensores do político deposto Bo Xilai, um oficial desgraçado cujo julgamento por corrupção e abuso de poder está previsto para ser realizado em breve.

Fontes conhecedoras do assunto também disseram ao Epoch Times que Bo Xilai, quando ainda era prefeito de Chongqing e cotado para se tornar um alto membro do Politiburo, prometeu a Hu Xijin que ele poderia ficar no comando do Diário do Povo, quando Bo Xilai ganhasse o poder.

O World Journal, baseado em Hong Kong, também relatou que Hu Xjin terá de deixar sua posição no jornal.

O Global Times é um jornal polêmico supervisionado pelo Diário do Povo, uma mídia estatal porta-voz do regime chinês. Frequentemente, ele se concentra em questões internacionais e regularmente atiça o sentimento nacionalista com editoriais inflamatórios. A versão chinesa teria uma inclinação pró-Partido Comunista mais forte, incluindo glorificar o ex-ditador Mao Tsé-tung, do que a versão inglesa.

Hu Xijin respondeu via sua conta do Weibo que a notícia de sua demissão era apenas propaganda. “Os propagandistas podem dizer aos departamentos organizacionais [do PCC] para me darem um trabalho mais agradável”, disse ele.

No centro da inclinação editorial do Global Times está Hu Xijin. Num editorial recente, por exemplo, Hu Xijin acusou liberais chineses de “criarem riscos para a China. Vocês podem um dia empurrar a sociedade chinesa longe demais e se tornarem arautos do desastre”, refletindo uma postura mais linha-dura do PCC.

Mas um editorial recente publicado pelo Global Times sobre a disputa entre o Japão e a China sobre as ilhas Senkaku pode ter atraído a ira de altos oficiais do PCC.

Quando Xi Jinping se reuniu com o secretário de Defesa estadunidense Leon Panetta no mês passado, o líder comunista disse que os Estados Unidos deveriam permanecer “neutros” na disputa pelas Senkaku, mas o editorial do Global Times foi mais além.

“A China não pode garantir que os EUA permaneçam neutros apenas falando”, disse o editorial, acrescentando, “Não é possível que a China convença os EUA a manter neutralidade verdadeira sobre a disputa das ilhas Senkaku […] A China deve agir mais no futuro nos conflitos sino-japoneses para convencer os EUA de que a China fará o que diz.”

Yang Ning, um comentarista político, disse ao Epoch Times que o editorial coloca o Global Times em desacordo com o próximo líder do PCC. Yang Ning acrescentou que Xi Jinping e outros líderes principais chineses provavelmente encontrarão uma maneira de remover Hu Xijin, citando o caso recente de Mei Ninghua, o secretário do PCC no Diário de Pequim que foi removido do poder por permitir que um artigo polêmico fosse publicado.

Com pesquisa de Jack Phillips.

Epoch Times publica em 35 países em 19 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas