Duas bases militares dos EUA em Okinawa estão confinadas pelo vírus do PCC

Por Agência EFE

TÓQUIO, 12 de julho (EFE) – Duas bases da Marinha dos Estados Unidos localizadas na ilha japonesa de Okinawa foram confinadas após a detecção de 61 infecções do vírus do PCC (Partido Comunista Chinês) nesta semana, de acordo com autoridades locais.

Os casos foram confirmados entre terça e sábado nas bases de Futenma e Camp Hansen, localizadas na ilha de mesmo nome e a maior do arquipélago do sudoeste do Japão, onde a maioria das tropas americanas está concentrada no país asiático.

A tenente-general Stacy Clardy, comandante da III Força Expedicionária Marinha e chefe das forças americanas em Okinawa, foi quem explicou a situação da propagação viral por telefone ao governador da região, Denny Tamaki, segundo o Notícias japonesas Kyodo.

O corpo da Marinha explicou que houve “dois grupos localizados de indivíduos que testaram positivo para o vírus” que causa a doença COVID-19 e que todo o pessoal infectado está isolado, disse o jornal.

As instalações da Base Aérea de Kadena nos EUA e Camp McTureous, também em Okinawa, também detectaram infecções pelo vírus PCC, informaram as autoridades locais.

A província de Okinawa, no sudoeste do país, registrou 148 casos de COVID-19, excluindo os militares norte-americanos, representando apenas 0,7% dos cerca de 21.500 casos registrados até domingo no Japão. .

Okinawa abriga mais de 70% das instalações militares dos Estados Unidos no Japão e mais da metade das quase 48.000 tropas que mantém neste país.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

EUA exigem transparência do regime chinês diante da COVID-19

 
Matérias Relacionadas