Donald Trump quebra silêncio sobre censura das Big Techs

Por Bruna de Pieri, Terça Livre

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, quebrou o silêncio nesta terça-feira (12) e falou sobre a censura imposta pelas Big Techs nas redes sociais desde 6 de janeiro, dia da certificação das eleições americanas.

“Eu acho que as grandes empresas de tecnologia cometeram um erro terrível e que é muito ruim para o nosso país. Estão levando outros a fazer o mesmo , e isso causa muitos problemas e muito perigo. Eles não deveriam estar fazendo isso”, pontuou.

Trump disse ainda que “nunca viu tanta raiva” como está vendo agora. “Temos sempre que evitar a violência e temos um grande apoio – provavelmente como ninguém nunca viu antes”.

Capitólio

Questionado por uma repórter sobre qual a sua parcela de culpa no que aconteceu no Capitólio, o presidente dos EUA respondeu que suas palavras foram apropriadas.

“As pessoas acharam que o que eu disse foi totalmente apropriado, e se você pensar no que outras pessoas disseram, outros políticos de alto nível, sobre tumultos horríveis em Portland e Seattle e em muitos outros lugares, verá que aquilo sim é inapropriado”, disse. “Mas eles analisaram meu discurso com minhas palavras e meu parágrafo final e entenderam que foi totalmente apropriado”, acrescentou o presidente americano.

A mídia não relatou o que Trump realmente disse sobre as manifestações no Capitólio durante seu discurso no Ellipse: “Eu sei que todos aqui logo estarão marchando para o prédio do Capitólio para fazer ouvir suas vozes de forma pacífica e patriótica”, incentivou aos apoiadores.

Quando as manifestações começaram a ficar violentas, Trump rapidamente começou a se manifestar nas redes sociais pedindo que a ordem e a paz fossem mantidas. Ele inclusive chegou a publicar um vídeo pedindo calma aos manifestantes.

Esse vídeo, no entanto, foi tirado do ar pelas Big Techs e a mídia então começou a disparar que Trump havia incentivado violência quando, na verdade, havia feito o contrário.

Mais tarde, descobriu-se que vários membros do Antifa e Black Lives Matter estavam infiltrados na manifestação. Como noticiou o Terça Livre, Apoiadores de Trump impediram Antifasde invadir o Capitólio. Além disso, ativistas do Black Lives Matter também participaram da invasão.

 

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas