Discurso ‘positivo’ e ‘construtivo’, diz Governo Biden sobre fala de Bolsonaro

Por Bruna Lima, Terça Livre

Após discurso do presidente Jair Bolsonaro na Cúpula do Clima na quinta-feira (22), o governo dos Estados Unidos se manifestou sobre as metas traçadas pelo Governo do Brasil para o combate ao desmatamento e a redução nas emissões de gases.

A declaração norte-americana foi feita por um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, por meio de nota.

“Nossa credibilidade se apoiará em planos sólidos, na execução do trabalho e em um foco implacável nos resultados. Alcançar metas ambiciosas requer recursos e os americanos estão comprometidos com a parceria com os brasileiros nesse esforço”, disse o representante do Governo de Joe Biden.

Na semana passada o chefe do Executivo brasileiro enviou uma carta ao presidente Biden, evidenciando o trabalho do Brasil pelo meio ambiente e se comprometendo com a redução do desmatamento no país.

Segundo a declaração do porta-voz dos EUA nesta quinta-feira, Bolsonaro apontou “um tom positivo e construtivo” durante seu discurso.

“Estamos satisfeitos que o presidente Bolsonaro tenha reconhecido o importante papel do setor privado em nos ajudar a encontrar soluções. Concordamos com sua ênfase no envolvimento necessário dos povos indígenas e comunidades tradicionais na proteção das florestas e da biodiversidade, e com seu reconhecimento do importante papel do setor privado em nos ajudar a encontrar soluções.”

No comunicado o porta-voz ainda declarou que será preciso resolver alguns detalhes, para “alcançar” os “ambiciosos objetivos.”

“Esperamos continuar trabalhando junto com o Brasil para expandir nosso diálogo e cooperação, com base em nossas décadas de cooperação em desafios ambientais compartilhados”, diz outro trecho da nota.

“Alcançar a neutralidade de carbono até 2050, dez anos antes do comprometido anteriormente e sem pré-condições, é significativo, assim como seu compromisso de dobrar os fundos disponíveis para fiscalização, um passo crucial para eliminar o desmatamento ilegal até 2030”, diz o comunicado do departamento de Estado dos EUA.

Durante o Boletim da Noite dessa quinta-feira (22), os comentaristas do Terça Livre TV analisaram os assuntos sobre meio ambiente que tomaram o centro do debate hoje.

“Passaram o dia inteiro tentando buscar pelo em ovo, e eu comentei hoje mais cedo: tem um ponto que eu particularmente elogio muito do discurso do presidente Bolsonaro, é que ele soube usar a narrativa que já é corrente, já narrativa ‘mainstream'(convencional)  para poder ancorar o seu discurso e evitar justamente de flanco para acusações de negacionismo etc.”, pontuou o jornalista Italo Lorenzon.

“Veja bem aqui no Terça Livre nós já tivemos a presença de vários profissionais (…) e cientistas que colocam em cheque boa parte desse discurso cientificista que é usado pela agenda ambientalista e já discutimos aqui, sobre os objetivos estratégicos do uso desse tipo de discurso para influenciar e tomar de assalto a economia de um país”, continuou Lorenzon ao analisar o contexto em que o discurso do presidente do Brasil foi realizado.

Além do Brasil, estão participando da Cúpula do Clima os governo da Rússia, Alemanha e França.

Alguns dos líderes desses países já criticaram abertamente o Governo Bolsonaro por suas políticas em favor do meio ambiente, sem, no entanto, analisar as reais condições e dados do Brasil.

Entre para nosso grupo do Telegram.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas