Em discurso no Fórum de Boao para a Ásia, Xi Jinping rende-se à pressão comercial dos EUA

China reduzirá impostos sobre automóveis, abrirá os mercados e protegerá a propriedade intelectual, disse Xi

Por Annie Wu, Epoch Times

Após semanas de escalada das tensões comerciais entre China e Estados Unidos relacionadas às tarifas de importação, o líder chinês Xi Jinping finalmente capitulou ante a pressão norte-americana.

Em um discurso realizado no Fórum de Boao para a Ásia, realizado ao sul da China na ilha de Hainan em 10 de abril, Xi deixou claro que estava disposto a ceder a várias das exigências que o presidente norte-americano Donald Trump fez para levar a China a uma relação comercial mais equitativa com os Estados Unidos.

O tuít publicado por Trump no domingo (8) levou muitos a especular sobre se um compromisso entre os dois países era iminente. “A China vai eliminar suas barreiras comerciais porque essa é a coisa certa. Os impostos serão recíprocos e chegaremos a um acordo sobre a propriedade intelectual”, escreveu ele.

As palavras pronunciadas por Xi no Fórum de Boao, junto com uma postura muito mais suave em comparação com as hostis ameaças da mídia estatal chinesa sobre uma guerra comercial, sugerem que ele pode estar considerando atender os desejos do Trump. Embora Xi não tenha mencionado especificamente nem Trump nem as recentes disputas comerciais, seus comentários representaram uma resposta óbvia para o presidente norte-americano.

No dia anterior ao discurso de Xi, Trump publicou um tuít a respeito da disparidade entre os tributos de importação de automóveis impostos pela China, um tema que ele comentou repetidamente para ilustrar o desequilíbrio comercial entre os dois países. “Quando um automóvel é mandado da China para os Estados Unidos, existe uma taxa a pagar de 2,5%. Quando um automóvel é vendido pelos Estados Unidos à China, tem-se uma taxa a pagar de 25%. Isso se parece com comércio livre ou justo? Não, isso parece como uma estúpida troca comercial realizado por anos! “, escreveu Trump na segunda-feira (9).

Xi, no discurso que fez na terça-feira (10), afirmou: “Este ano, reduziremos consideravelmente os tributos sobre importação de automóveis, e ao mesmo tempo reduziremos as tarifas sobre as importações de outros produtos.”

Quanto à questão do roubo da propriedade intelectual — o objetivo recentemente anunciado pelos Estados Unidos estava entre 50 e 60 bilhões de dólares em tarifas sobre produtos tecnológicos chineses — XI anunciou que reorganizará o Escritório Estatal de Propriedade Intelectual da China e reforçará seus poderes para fazer cumprir as leis de propriedade intelectual. Esta foi uma das poucas vezes em que Xi abordou diretamente esta questão.

 
Matérias Relacionadas