Dicas para agir corretamente durante os confrontos

Às vezes nos encontramos naquelas situações em que pensamos entre aquele modelo antigo de masculinidade agressiva e combativa, onde tudo é resolvido na batalha, e aquele homem gentil, atencioso e comprometido. E não possuímos muitos exemplos de homens que estiveram no meio destes modelos em nossa cultura moderna.

Ou é Duro de Matar ou é Os Simpsons.

Então, na vida real, onde os confrontos estão em toda parte, desde nossas crianças, esposas, passando por nosso chefe até o vizinho intrometido, como um bom homem consegue manter a compostura durante confrontos tensos? E importa, de fato, a idade ou sexo da outra parte?

Eu também estava pensando na mesma coisa….

Mais alguém cansado de ser aquele homem complacente com o chefe, a esposa, os amigos?

Você também está igualmente cansado de ser passivo evitando confrontos com os “sabe-tudo”, os fofoqueiros contumazes e os certinhos hipócritas? Ou você é aquele que sempre dá nos nervos de alguém?

Um guia para ser um homem bom lidando com confrontos

Saiba seus valores: Se você foca naquilo que você defende, ao invés do que está contra, faz com que qualquer confronto se torne mais fácil. Nós não estaremos preocupados se o que o outro pensa é verdadeiro, se estamos bem fixos aos nossos valores.

Lidere, não siga: Deixar a outra pessoa liderar você a uma conversa ou argumento é entregar a metade do confronto. Você não precisa seguir, ao contrário, conduza-o aos seus valores.

Fale suavemente: Deixe a marreta em casa: Esta pode ser uma lição muito dura de aprender e muitas vezes uma das mais dolorosas. Normalmente ocorre porque é a outra parte que está carregando a marreta. Nossas vozes mais profundas e a tendência de aumentar de tom quando estamos bravos, também podem se voltar contra nós, frente a uma situação que poderia muito bem ser resolvida com uma voz calma e suave.

Ande na linha: Como você pode agir se está na presença de alguém mais velho e mais sábio do que você? Se nossas ações estão em desacordo com nossas palavras e atitudes, eles nos cercarão com isto, e precisaremos seriamente repensar nossos atos.

Mantenha a calma: Deixar a raiva falar por você somente fará com que você “meta os pés pelas mãos” (ou pior). Cultive e mantenha sua calma interna para momentos onde tudo parece vermelho, e foque nesta calma. Às vezes, é tão simples como respirar fundo algumas vezes, e em outros momentos, você precisará utilizar toda o esforço para realizar isso. Mas ajuda muito. De verdade.

Saiba o momento de parar ou de apostar “todas as fichas”: Parece óbvio dizer que existem mais jogadores falidos do que ricos, mas ainda fico surpreso de quantos de nós ainda fazem péssimas apostas diariamente. Para mim, a diferença está em saber quando deve-se parar de apostar ou apenas recuar. Em muitas vezes, nos depararemos com uma situação em que sabemos que precisamos apostar tudo, e adquirimos toda a coragem para isso, por já termos visualizado centenas de situações onde não devíamos fazê-lo. Podemos desistir.

Pense nas crianças: Mesmo se nossas crianças não estiverem próximas a nós no momento, elas podem ser os melhores guias. Como reagiriam à nossa postura e nosso tom de voz? E é isso que queremos provocar?

A vida é cheia de confrontos. Como lidar com eles é o que nos ajuda a definir o que somos. Sejamos homens bons.

NaturalPapa

 
Matérias Relacionadas