Desfile de praticantes do Falun Dafa ilumina bairro chinês em Chicago

Por Epoch Times

O dia 21 de julho, que começou com uma manhã chuvosa e escura, teve uma tarde aprazível e ensolarada.

Praticantes do Falun Dafa provenientes do Meio Oeste dos Estados Unidos se reuniram no bairro chinês de Chicago e por volta do meio-dia, quando começaram a desfilar, a chuva quase imediatamente parou.

Falun Dafa, também conhecido como Falun Gong, é uma prática de meditação que segue os princípios da Verdade, Benevolência e Tolerância, mas na China ele é perseguido pelo regime comunista há mais de 19 anos. Isso tem motivado seus adeptos a realizar desfiles várias vezes por ano, a fim de promover sua natureza pacífica e pedir o fim da perseguição brutal.

Desfile do Falun Dafa no bairro chinês de Chicago em 21 de julho (Minghui)
Desfile do Falun Dafa no bairro chinês de Chicago em 21 de julho (Minghui)

Este sábado eles carregaram bandeiras coloridas destacando: “Falun Dafa é bom” e fazendo mais um apelo para que “detenham a perseguição contra o Falun Gong na China”, enquanto percorriam ida e volta o caminho para o Parque Sun-Yat-Sen até Chinatown Square.

Desfile do Falun Dafa no bairro chinês de Chicago em 21 de julho (Minghui)
Desfile do Falun Dafa no bairro chinês de Chicago em 21 de julho (Minghui)

Alguns trajavam uniformes coloridos e com seus tambores davam ritmo à canção que faz referência aos dizeres nos cartazes: “Falun Dafa Hao”, que se traduz como “Falun Dafa é bom”.

Desfile do Falun Dafa no bairro chinês de Chicago em 21 de julho (Minghui)
Desfile do Falun Dafa no bairro chinês de Chicago em 21 de julho (Minghui)

Em cima de um carro decorado com flores de lótus, vários praticantes demonstraram os movimentos dos exercícios do Falun Dafa, que são cinco no total, todos eles compostos de movimentos lentos e um deles praticado em completa imobilidade.

Marc Belanger, professor de Ciências Políticas no St. Mary’s College em South Bend, Indiana, veio ao bairro chinês com sua esposa e alguns estudantes universitários para almoçar, e resolveram parar para ver o desfile.

“Esta é uma manifestação pacífica contra a opressão ao Falun Gong na China… Nunca havia me dado conta de que esse é um problema muito sério para o povo chinês nos Estados Unidos, então assistir ao desfile para mim foi muito interessante”, disse ele.

Desfile do Falun Dafa no bairro chinês de Chicago em 21 de julho (Minghui)
Desfile do Falun Dafa no bairro chinês de Chicago em 21 de julho (Minghui)

“É fantástico [ver isso], porque muita gente veio por uma grande causa. É maravilhoso. Não se vê com muita frequência uma comunidade tão grande se unindo”, disse o estudante Ethan coquetel, que também estava passando por ali.

“Vejo que muitas mudanças estão acontecendo. Eles vão libertá-los. O que eles estão fazendo é genial”, acrescentou.

Desfile do Falun Dafa no bairro chinês de Chicago em 21 de julho (Minghui)
Desfile do Falun Dafa no bairro chinês de Chicago em 21 de julho (Minghui)

Nesse desfile participaram pessoas de muitas culturas diferentes, e a mesma coisa aconteceu com os espectadores. Christopher Stoltez, um sacerdote cristão vindo de Londres, se surpreendeu ao assistir ao evento. Embora já tivesse visto atividades de praticantes do Falun Dafa em vários locais em Londres, ele nunca tinha visto um desfile.

Christopher Stoltez viu o desfile do Falun Dafa Parade quando passava pela Wentworth Avenue, no bairro chinês de Chicago, em 21 de julho (Stacey Tang/Epoch Times)
Christopher Stoltez viu o desfile do Falun Dafa Parade quando passava pela Wentworth Avenue, no bairro chinês de Chicago, em 21 de julho (Stacey Tang/Epoch Times)

“É muito agradável, muito reconfortante, muito tranquilizador. Parece nos dizer algo… É encantador”, disse ele.

 
Matérias Relacionadas