Descubra os malefícios da poeira acumulada e como evitá-la

Rápido! Verifique embaixo do seu sofá, atrás da estante de livros e nos cantos da sala. Meu palpite é que há uma chance de 99,9% de que haja poeira lá.

Outro palpite é que, se você também tem filhos, a poeira pode ser a última coisa em sua mente. Alimentar e vestir seus filhos provavelmente esteja no topo de sua lista, ao lado de levá-los à escola a tempo e ter certeza que o dever de casa está feito e que eles não estão brincando com facas ou qualquer coisa perigosa.

Ser um pai/mãe deixa a vida louca e ocupada, e você, provavelmente, não quer gastar o pouco tempo de descanso que você tem para pensar na poeira da casa. Eu entendo você. Mas a poeira doméstica é algo em que você precisa pensar, caso manter os seus filhos seguros e saudáveis ​​esteja no topo da sua lista de prioridade.

Aqui está o porquê (o mais óbvio primeiro): a poeira doméstica não é feita de vento. Normalmente, a poeira de casa é composta de coisas como células mortas da pele, cabelos, pelos de animais, fibras de carpetes, e as partículas que entraram pelas janelas e solas dos seus sapatos. Nojento.

Menos óbvio, mas, provavelmente, mais importante ainda, a poeira doméstica também contém pesticidas, pó de chumbo, retardantes de chama, ftalatos, PCB (bifenilos policlorados) e dioxinas. Assustador.

Em 2003, o Silent Spring Institute, nos EUA, estudou amostras de poeira domésticas de 120 casas em Cape Cod – Massachusetts, EUA – e quantificou os vários tipos de produtos químicos. O que eles encontraram não foi bom. Ao total, 67 produtos químicos foram encontrados e identificados como desreguladores endócrinos – produtos químicos que são capazes de interferir com a função normal do nosso sistema hormonal, o que para as crianças, pode significar grandes, grandes problemas.

Das casas que Silent Spring testou, 100% delas continha níveis mensuráveis ​​de ftalatos (outro desregulador endócrino), que está ligado a tudo, desde problemas de desenvolvimento e comportamentais (alguns imitam as características do transtorno do espectro do autismo), redução de QI, defeitos de nascimento, câncer da mama e obesidade.

Para bebês e crianças pequenas, que estão constantemente rastejando no chão e colocando dedos na boca, o pó da casa acaba sendo uma fonte de exposição muito real a esses produtos químicos – e algo que você precisa resolver.

Aqui estão algumas sugestões simples para ajudar você a afastar o pó da casa e como lidar com ele uma vez que esteja lá.

Tire os sapatos na porta. As solas de seus sapatos passam em todos os tipos de coisas de fora – pó de chumbo, pesticidas, cocô de cachorro. Deixe-os à porta, sempre, e ensine seus filhos a fazer o mesmo. Guardá-los em pequenos quadrados já é um bom começo.

Usar pano molhado ao invés de  seco. Tirar pó seco (com um espanador, por exemplo) apenas espalha a poeira ao redor e pode realmente tornar mais fácil de inalar. Em vez disso, use um pano lavável ou lenço com um pouco d’água.

Não use qualquer produto de limpeza e polimento de móveis ou qualquer mistura química carregada. Não use panos de microfibra que agarram a poeira. Se puder, opte por panos de microfibra que são laváveis ​​à máquina e reutilizáveis.

Aspire com uma máquina que possua filtro HEPA. O filtro HEPA (filtro de ar de alta eficiência sobre partículas) é ótimo em reter a maior parte das partículas finas, de modo a não jogá-as novamente no ar.

A cada três ou quatro meses (ou mais frequentemente que isso) tire o sofá da parede e aspire lá. Também aspire atrás da TV, certificando-se de prestar atenção à fiação. Fios podem gerar pó de chumbo, ftalatos, e até mesmo PBDEs – retardadores de chama. Poeira atrás da TV pode ser tóxica.

É isso aí. Não é uma solução perfeita, porque a poeira é apenas algo que temos de lidar, mas lide com ela de forma adequada, e você já reduziu grande parte à exposição dos seus filhos.

Lara Adler, treinadora de saúde holística certificada e especialista em toxinas ambientais, ajuda os pais a desintoxicar suas casas para proteger a saúde de seus filhos. www.laraadler.com/parents

 
Matérias Relacionadas