Depois da cúpula com Trump cabelo de Kim Jong Un e suas impressões digitais tornam-se segredo de Estado

Alguns detalhes curiosos já foram revelados sobre a visita de Kim, destacando o profundo sentimento de paranoia dentro do regime comunista

Por Olivia Li, Epoch Times

O líder norte-coreano Kim Jong Un deixou o Vietnã em 2 de março, depois de não ter conseguido chegar a uma negociação durante a cúpula com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Alguns detalhes curiosos já foram revelados sobre a visita de Kim, destacando o profundo sentimento de paranoia dentro do regime comunista.

Guardas norte-coreanos passaram cinco horas limpando todos os vestígios que o seu líder Kim poderia ter deixado no hotel, segundo Chosun Ilbo, um jornal sul-coreano.

Kim Jong Un deixou o Melia Hanoi Hotel, no Vietnã, às 9h30 do dia 2 de março. Quando um repórter do Chosun Ilbo chegou ao hotel por volta das 14h, o acesso ao 21º e 22º andar ainda era restrito à equipe de segurança norte-coreana.

Kim ficou no 22º andar e presidiu as reuniões no 21º andar. A equipe de segurança estava ocupada limpando a sala e o corredor nesses dois níveis.

O Chosun Ilbo analisou que, dado o momento, a equipe de segurança provavelmente removeria todos os “biomarcadores” que Kim poderia ter deixado, como fios de cabelo, impressões digitais ou saliva.

Outro canal sul-coreano, o Aju Business Daily, noticiou em 2 de março, que Kim Jong Un não havia feito nenhuma aparição pública no período de 27 horas após retornar ao hotel desde a conclusão da cúpula Estados Unidos-Coreia do Norte. Kim não saiu do hotel até às 3h20 da tarde, em 1 de março, quando ele se encontrou com o líder vietnamita Nguyen Phu Trong.

O plano original de Kim era deixar o Vietnã na tarde de 2 de março. No entanto, por causa da quebra da negociação, ele deixou o país por volta das 10h da manhã.

 
Matérias Relacionadas