Definição das últimas vagas para Copa do Mundo tem início hoje

A pouco mais de sete meses para o início da Copa do Mundo de 2014, quase todas as vagas para o torneio já foram determinadas. Já garantiram sua presença no Brasil 21 seleções, restando apenas a definição dos confrontos da última fase das Eliminatórias Africanas e das repescagens envolvendo equipes de todos os continentes. Até o próximo dia 19, serão conhecidas todas as 32 confederações que irão participar da maior competição esportiva do planeta.

No total, serão 11 duelos, todos de ida e volta, incluindo Eliminatórias Africanas e repescagens. Na África, os jogos de ida já foram realizados, no mês passado. A seguir, uma breve análise das partidas de volta da última e decisiva fase na África e dos confrontos da repescagem mundial.

Da América do Sul já estão classificadas as seleções do Brasil (país-sede), Argentina, Colômbia, Equador e Chile. Das Américas do Norte e Central: Estados Unidos, Costa Rica e Honduras. Da Europa: Bélgica, Itália, Alemanha, Holanda, Suíça, Rússia, Bósnia, Inglaterra e Espanha. Da Ásia: Irã, Coréia do Sul, Japão e Austrália (país da Oceania, mas que disputou pelas Eliminatórias Asiáticas).

Eliminatórias Africanas

Senegal x Costa do Marfim

Jogo de ida: Costa do Marfim 3 a 1

Jogo de volta: 16 de novembro, em Casablanca (MAR)

Boa vantagem da ótima equipe de Drogba, Yaya Touré e Cia. O gol marcado por Papiss Cissé para Senegal aos 46 minutos do segundo tempo, no jogo de ida, dá uma pequena esperança aos senegaleses, que precisarão vencer por 2 a 0 para conquistar a classificação. Para isso, provavelmente poderão contar com o artilheiro e melhor jogador da equipe Demba Ba, que não participou da primeira partida por lesão.

Porém, Senegal não contará com o apoio maciço de sua torcida, já que mandará a partida em Casablanca, capital do Marrocos, por conta de uma confusão causada por torcedores numa partida na capital do país, Dacar, no fim do ano passado.

Já os marfinenses precisam de apenas um empate para carimbar o passaporte para o Brasil. Portanto, favoritismo para a Costa do Marfim, que tem mais time e mais jogadores talentosos que Senegal e deve garantir a terceira participação seguida em Copas.

Nigéria x Etiópia

Jogo de ida: Nigéria 2 a 1

Jogo de volta: 16 de novembro, em Calabar (NIG)

A atual campeã africana jogará em casa e tem tudo para garantir a classificação. A Etiópia, grande surpresa das eliminatórias, precisará fazer um grande jogo para superar as ‘Super Águias’ em Calabar e conquistar uma vaga histórica. Seria a primeira vez que participaria de uma Copa do Mundo. Para isso, precisa vencer por dois ou mais gols de diferença.

A tradicional Nigéria, por sua vez, além do fator casa, conta com as estrelas do meia Moses, do Liverpool, e do atacante Emenike, do Fenerbahce (TUR) para evitar uma zebra e garantir a quinta participação em Copas. Palpite: Nigéria classificada.

Camarões x Tunísia

Jogo de ida: 0 a 0

Jogo de volta: 17 de novembro, em Yaoundé (CAM)

Dos cinco duelos, este é, sem dúvida, o mais imprevisível. Camarões, apesar de contar com o astro Samuel Eto’o, não vive grande fase há anos e pode ter sua vaga ameaçada pela mediana seleção tunisiana, que por sua vez não possui grandes talentos individuais, mas vai apostar no coletivo para sair de Yaoundé com a vaga.

Empate com gols dá a classificação para os tunisianos. Novo 0 a 0 levará a disputa para a prorrogação e, persistindo a igualdade, a decisão será feita nos pênaltis. Palpite: empate com gols e classificação da Tunísia.

Gana x Egito

Jogo de ida: Gana 6 a 1

Jogo de volta: 19 de novembro, no Cairo (EGI)

Se Camarões x Tunísia se tornou bem imprevisível, o contrário pode se dizer de Gana x Egito. Só um milagre classifica os faraós para a Copa, já que precisarão fazer 5 a 0 na forte seleção de Gana comandada pelos irmãos Jordan e André Ayew, e de Prince-Boateng, Essien e Muntari. Jordan e André são filhos do lendário Abedi Pelé, melhor jogador da história do país.

A partida marcará o primeiro jogo da seleção egípcia como mandante no país após a tragédia em Port Said, há quase dois anos atrás (fevereiro de 2012), quando torcedores do Al-Masry e do Al-Ahly se envolveram numa pancadaria generalizada que terminou com 74 mortos.

Argélia x Burkina Faso

Jogo de ida: Burkina Faso 3 a 2

Jogo de volta: 19 de novembro, em Blida (ALG)

Assim como Camarões x Tunísia, confronto bem equilibrado, mas com leve favoritismo de Burkina Faso, que luta para chegar à sua primeira Copa do Mundo, bastando um empate para garantir. A seleção do país vem fazendo boas campanhas nas últimas competições continentais, tanto é que é a atual vice-campeã da Copa Africana de Nações. Destaque para o meia-atacante Jonathan Pitroipa, do Rennes (FRA).

Já a Argélia tenta se classificar para a sua quarta Copa e tem como meia Feghouli, do Valencia (ESP), seu principal jogador.

Vitória por 1 a 0 ou 2 a 1 leva os argelinos ao Brasil, pelo critério dos gols fora de casa. Palpite: Empate e Burkina Faso pela primeira vez em uma Copa.

Repescagem mundial

Cristiano Ronaldo (GettyImages)
Cristiano Ronaldo (CR7), de Portugal, em 10 de junho de 2013 (Harold Cunningham/GettyImages)

México x Nova Zelândia

Jogo de ida: 13 de novembro, Estádio Azteca

Jogo de volta: 20 de novembro, Wellington Regional Stadium

Levando em conta apenas a comparação da qualidade técnica das equipes, presume-se vida tranquila para o México diante da fraca seleção da Nova Zelândia. Porém, pela fase atual dos mexicanos, a chance do confronto dar uma zebra neozelandesa passou a ser mais cogitada.

A equipe da América do Norte terminou em quarto lugar nas Eliminatórias da Concacaf de forma sofrida, já que na última rodada da competição perdeu para a Costa Rica e, para se manter com chances de disputar a Copa de 2014, precisou de uma vitória dos Estados Unidos sobre o Panamá, que ameaçava tirar os aztecas até mesmo da repescagem.

Para mudar o panorama, o técnico recém-contratado Miguel Herrera optou por realizar uma arriscada “revolução”: convocar apenas jogadores que atuam no futebol do país. Sendo assim, estrelas como Chicharito Hernández, do Manchester United (ING) e Giovani dos Santos, do Villarreal (ESP), ficaram de fora. A razão principal foi o rendimento abaixo da média na fase eliminatória.

Já a Nova Zelândia chega à repescagem por ter vencido as Eliminatórias da Oceania, composta por equipes amadoras como Taiti, Ilhas Salomão e Samoa Americana. O Taiti participou da última Copa das Confederações e foi o saco de pancadas da competição.

Portanto, apesar da excelente campanha de seis vitórias em seis jogos, a Nova Zelândia ainda não pode ser considerada uma adversária relevante. Destaque para o defensor Winston Reid, do West Ham (ING), e para o atacante Chris Wood, do Leicester City (ING).

Apesar da fase ruim, por outro lado, o México é amplo favorito a passar pelos neozelandeses e, assim, garantir uma vaga no mundial. Um bom resultado no primeiro jogo, na Cidade do México, será um fator determinante para a classificação. Palpite: México na Copa.

Jordânia x Uruguai

Jogo de ida: 13 de novembro, Estádio Rei Abdullah ll

Jogo de volta: 20 de novembro, Estádio Centenário, Montevidéu

A Jordânia, pequeno país do Oriente Médio, nunca esteve tão perto de assistir à sua seleção nacional disputando uma Copa do Mundo pela primeira vez. A equipe chegou à repescagem após terminar sua chave em terceiro lugar, na primeira fase, e de haver vencido o Uzbequistão, que também ficou em terceiro, na outra chave, numa pré-repescagem.

Testemunhar sua seleção chegar aonde chegou já pode ser considerada uma grande façanha e motivo de orgulho para os jordanianos, que devem lotar o Estádio Rei Abdullah ll, em Amman (JOR).

Porém, para o sonho se realizar, terá que vencer nada mais, nada menos, do que o tradicional e bicampeão mundial Uruguai de Luis Suárez e Edinson Cavani, que vivem grande fase atuando pelo Liverpool e pelo PSG, respectivamente.

Com uma base sólida, e contando com muitos jogadores de qualidade em seu elenco, a expectativa é que não dê uma zebra histórica e que a forte seleção uruguaia passe pela esforçada equipe jordaniana com certa facilidade, mais ainda se obtiver um bom resultado no jogo de ida, na Jordânia, já que a vaga será decidida no Estádio Centenário, com o apoio de 50 mil uruguaios. Palpite: Uruguai na Copa.

Portugal x Suécia

Jogo de ida: 15 de novembro, Estádio da Luz

Jogo de volta: 19 de novembro, Friends Arena

Este é, sem dúvida, o duelo mais aguardado de todos nos quais está em jogo a definição das últimas vagas para a Copa. Cristiano Ronaldo ou Ibrahimovic? Qual dos dois será decisivo e carimbará seu passaporte para o Brasil? Difícil prever, já que ambos vivem excelente fase. O gajo simplesmente acumula 24 gols em 17 jogos na temporada pelo Real Madrid, e o sueco, 15 tentos em 16 pelejas pelo Paris Saint-Germain.

Uma pena para a Copa do Mundo, que perde por não poder contar com um dos dois disputando o torneio. Mas ótimo para os amantes do futebol, que poderão ver dois jogos sensacionais nesta repescagem.

Equilíbrio é a palavra que marca este confronto. A Suécia tem como fator positivo a realização da segunda partida em sua casa e a motivação de Ibra, pois, caso sua equipe não se classifique, dificilmente terá a oportunidade de disputar mais uma Copa, posto que já terá 35 anos em 2018, ano do próximo Mundial.

Portugal, por sua vez, além da fase exuberante de CR7, conta com o simples fato de ter uma equipe um pouco melhor que a da Suécia. Dispõe de mais jogadores talentosos, como os meias João Moutinho e Nani. Palpite: passagem suada de Portugal.

Grécia x Romênia

Jogo de ida: 15 de novembro, Estádio Geórgios Karaiskakis

Jogo de volta: 19 de novembro, Arena Nacional Bucareste

Duelo nivelado por baixo, uma vez que nenhuma das equipes conta com grandes talentos. Os destaques ficam por conta de jogadores de defesa como Torosidis e Sokratis, pela Grécia, e Razvan Rat e Vlad Chiriches, pelo lado romeno.

Além disso, os principais jogadores de ataque possuem nível técnico duvidoso, como é o caso de Georgios Samaras (Grécia) e Ciprian Marica (Romênia). Ou seja, tendência de duas partidas truncadas – muito por conta do estilo de jogo retrancado da Grécia – e de baixo nível técnico. Palpite: Grécia classificada.

Islândia x Croácia

Jogo de ida: 15 de novembro, Estádio Laugardalsvöllur

Jogo de volta: 19 de novembro, Maksimir Stadion

A surpresa islandesa contra a tradição croata. A Islândia pode fazer sua estreia em Copas caso passe pela Croácia, que por sua vez tenta chegar à quarta participação.

A inexperiência em decisões como essa pode ser um fator decisivo neste confronto para a Islândia, o que pode vir a ser amenizado com a presença do experiente meia Eidur Gudjhonsen, de 35 anos.

Apesar de pouco conhecida, a seleção islandesa conta com alguns bons valores que atuam em equipes e ligas importantes da Europa, como o meia Gylfi Sigurdsson, do Tottenham (ING), e Kolbeinn Sigthorsson, do Ajax (HOL), e pode dar trabalho à boa, porém decadente e envelhecida, Croácia; que, a sua vez, tem em Luka Modric e Mário Mandzukic seus principais nomes.

Croácia é favorita, até porque joga a segunda partida em casa, mas não será surpresa se der Islândia. Palpite: Croácia.

Ucrânia x França

Jogo de ida: 15 de novembro, Estádio Olímpico de Kiev

Jogo de volta: 19 de novembro, Stade de France

A renovada seleção francesa terá uma missão mais complicada se comparada à última repescagem de que participou, contra a Irlanda, em 2009, marcada pela polêmica mão na bola de Thierry Henry no lance do gol que deu a classificação para a Copa de 2010. Desta vez, Le Bleus conta com a ótima fase do meia Franck Ribery para carimbar o passaporte.

Para a Ucrânia, o simples fato de não tomar gols em casa pode ser considerado um bom resultado para a definição no Stade de France. O favoritismo é da França, mas os ucranianos podem dificultar e muito a vida da equipe de Didier Deschamps. Palpite: asa negra do Brasil classificada.

Zlatan Ibrahimovic, da Suécia, em em 6 de setembro de 2013 (Jamie McDonald/Getty Images)
Zlatan Ibrahimovic, da Suécia, em em 6 de setembro de 2013 (Jamie McDonald/Getty Images)
 
Matérias Relacionadas