Defesa Civil alerta para risco de deslizamentos em Santa Catarina

Fortes temporais previstos no sul do Brasil nos próximos dias
Imagem de satélite da tarde desta segunda-feira (11) do canal infravermelho do INPE mostra possibilidade de chuva  sobre o sudeste do Brasil. Apenas no sul do Paraná e no oeste de Santa Catarina há nuvens mais pesadas (DSA/CPTEC/INPE)
Imagem de satélite da tarde de segunda-feira (11) do canal infravermelho do INPE. Possibilidade de chuva no sudeste do Brasil e nuvens mais pesadas no sul do Paraná e oeste de Santa Catarina (DSA/CPTEC/INPE)

No sul gaúcho, os últimos eventos de chuva têm sido leves, com chuvas localizadas e na maioria  fracas. Em Santa Catarina, porém, os fortes aguaceiros já começam a preocupar. Segundo a Defesa Civil do Estado, neste último fim de semana, os locais mais prejudicados foram o Vale do Itajaí, a região Norte e a Grande Florianópolis.

Na capital houve deslizamentos, de acordo com o diretor do setor de resposta aos desastres, Major Aldo Baptista Neto. A preocupação do órgão agora é quanto ao risco de temporal isolado previsto para o fim da tarde.

“Se a previsão se confirmar, orientamos a população a buscar ajuda junto a Defesa Civil Municipal dos municípios e peço para que os responsáveis fiquem atentos principalmente em relação às cidades com histórico de desastres e enxurradas”.

O último alerta do orgão oficial é para risco de alagamentos e deslizamentos, especialmente nesta terça e madrugada e manhã de quarta-feira. Há também risco de temporais isolados com ventania e granizo.

O monitoramento de riscos continua e pode ser acessado no site da Defesa Civil.

Previsões

Nos próximos dias pode chover forte em vários pontos da região sul do país.

Para esta terça-feira o Centro de Pesquisas do Tempo e Clima (CPTEC) do Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE) alerta para chuva intensa com acumulados significativos no oeste, noroeste e norte do Rio Grande do Sul e no centro-oeste e sul de Santa Catarina. Os acumulados diários de chuva poderão ultrapassar os 100 mm.

Caso se confirmem as previsões, a Defesa Civil recomenda no caso de:

Tempestades com descargas elétricas, vento e/ou granizo: permanecer em local seguro e não transitar em locais abertos, próximo a árvores, placas publicitárias ou objetos que possam ser arremessados. Se houver granizo é recomendável que as pessoas se protejam em lugares com boas coberturas, ao exemplo dos banheiros das residências, fechar janelas e portas, e não manusear nenhum equipamento elétrico ou telefone devido aos raios e relâmpagos.

Alagamentos, inundações e enxurradas: deve evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões.

Deslizamentos de terra: deve ser observado qualquer movimento de terra ou rochas próximas a suas residências e inclinação de postes e árvores. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil municipal ou o Corpo de Bombeiros.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, pelo telefone de emergência 199 ou para o Corpo de Bombeiros, no número 193.

A Defesa Civil do Estado conta com atendimento 24 horas, com equipes de prontidão. O telefone para contato é (48) 4009-9816.

Fernando Nunes Lopes é bacharel em meteorologia.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas