Decola 1º voo dos EUA à Estação Espacial Internacional em 9 anos

Por EFE

Miami, 30 maio – Um foguete Falcon 9 da empresa SpaceX, comportando uma nave com dois astronautas da Nasa a bordo, decolou neste sábado do Cabo Canaveral, na Flórida, no primeiro voo espacial com humanos a sair dos Estados Unidos rumo à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) em nove anos.

Às 16h22, o foguete decolou da plataforma 39A do Centro Espacial Kennedy diante da presença do presidente dos EUA, Donald Trump. O lançamento deveria ter ocorrido na quarta-feira passada, mas acabou sendo adiado por causa das condições meteorológicas.

A bordo da cápsula Crew Dragon, situada na ponta do foguete, viajam Doug Hurley e Bob Behnken, dois astronautas que participaram das missões com ônibus espaciais canceladas pela Nasa depois de 2011.

“É uma honra para nós fazer parte deste grande esforço de voltar a colocar os EUA no mercado dos lançamentos espaciais”, disse Behnken minutos antes de decolar.

“Obrigado por todo o trabalho feito e por colocarem os EUA novamente na órbita terrestre saindo da costa da Flórida”, acrescentou Hurley, já do espaço.

As previsões do esquadrão 45 da Força Aérea americana inicialmente davam 50% de probabilidade de adiar o lançamento para domingo, quando as condições meteorológicas provavelmente seriam melhores, mas o clima ofereceu uma trégua e permitiu o lançamento do foguete. A aprovação veio apenas sete minutos antes do lançamento.

A decolagem, que durou nove minutos, ocorreu sem complicações até 200 quilômetros de altura, quando os propulsores da nave entraram em funcionamento.

Passados 12 minutos desde o lançamento, a cápsula Crew Dragon se separou completamente da segunda parte do Falcon 9 e iniciou a trajetória rumo à ISS, onde os astronautas passarão entre seis e 16 semanas realizando estudos técnicos e científicos antes de voltarem à Terra.

O foguete Falcon 9 aterrissou na plataforma “Of Course I Still Love You” (“Claro que ainda te amo”, em inglês), no Oceano Atlântico, às 16h33.

Cerca de 19 horas depois do lançamento, espera-se que a nave seja acoplada à ISS, concluindo a missão que abre o caminho para a comercialização da órbita terrestre. Caso tenha êxito, a Nasa certificará a capacidade da SpaceX (propriedade de Elon Musk, fundador da empresa de carros elétricos Tesla) de realizar voos espaciais.

Após os astronautas voltarem à Terra, o próximo lançamento está planejado para 30 de agosto, quando começarão as missões operacionais da Nasa com a ajuda da SpaceX, deixando para trás os nove anos nos quais os EUA precisaram utilizar sistemas de lançamento russos para enviar astronautas ao espaço.

 
Matérias Relacionadas