De marido abusivo a herói: condenado à prisão por se manter firme a fé que mudou sua vida

Sua irmã defendeu seu direito constitucional à liberdade de crença e também testemunhou em sua própria defesa

Por Minghui.org

Um homem de 46 anos de idade na cidade de Pingdu foi condenado a três anos de prisão por se recusar a renunciar ao Falun Gong, uma disciplina espiritual perseguida pelo regime comunista chinês.

O sr. Gao Hengbai credita ao Falun Gong a mudança de sua vida. Ele era conhecido como um marido abusivo, muitas vezes ele bateu em sua esposa e quebrou a mobília. No entanto, depois de começar a seguir os princípios do Falun Gong da Verdade-Compaixão-Tolerância para se comportar, ele era um homem mudado.

A sua esposa estava emocionada por ter um marido amoroso. O seu vizinho do outro lado da rua também se beneficiou da transformação do sr. Gao. O cano de gás natural de seu vizinho de repente pegou fogo um dia em 2016, e Gao correu para a casa do vizinho para apagar o fogo. A mulher do vizinho disse a seu filho que nunca esquecesse do sr. Gao, um herói que salvou suas vidas.

Tendo tido experiência pessoalmente com o Falun Gong, o sr. Gao nunca vacilou em sua fé apesar da perseguição em curso, e usou todas as oportunidades possíveis para dizer às pessoas que o Falun Gong não é nada parecido com o que foi descrito pela propaganda do governo.

Ele foi preso em 16 de dezembro de 2017 e foi julgado pela primeira vez no tribunal em 2 de abril de 2018. O seu advogado entrou com um pedido para soltá-lo, reafirmando sua inocência, uma vez que nenhuma lei na China criminaliza o Falun Gong. A sua irmã defendeu seu direito constitucional à liberdade de crença e também testemunhou em sua própria defesa.

Quando a audiência recomeçou em 22 de maio, o juiz Li Yan condenou o sr. Gao a três anos de prisão.

O sr. Gao declarou imediatamente sua intenção de apelar da sentença injusta. Ele foi levado para outra sala após o anúncio da sentença. Dois oficiais de justiça tentaram forçá-lo a assinar o veredicto. Ele se recusou a assinar, e sua irmã avisou que sua família processaria o tribunal por sentenciar o sr. Gao sem base legal.

O irmão do sr. Gao tentou entrar na sala e os oficiais de justiça ameaçaram prendê-lo. O sobrinho do sr. Gao também tentou entrar, mas os oficiais de justiça agarraram seu pescoço para empurrá-lo para fora.

A mãe do sr. Gao não conseguiu falar com ele como prometido pelo juiz.

Guo Yucheng, chefe da Agência 6-10 local, estava presente. A agência 6-10 é uma agência extralegal encarregada de erradicar o Falun Gong e com poder para substituir o sistema judicial.

 
Matérias Relacionadas