Curry, um tempero milenar e medicinal

O curry é um tempero muito reverenciado na Índia e em outras partes da Ásia como sendo um “pó sagrado”. Devido suas propriedades medicinais, está rapidamente ganhando a atenção dos pesquisadores ocidentais frente às possibilidades anticancerígenas e capacidade promissora em deter doenças cardíacas e Alzheimer.

Foi somente nos últimos 10 anos que os cientistas começaram a estudar seriamente o tempero, focando-se nas propriedades curativas e antioxidantes da curcumina, um composto químico fundamental encontrado nesse tempero picante amarelado.

A pesquisa revela sua importância não apenas por explorar novos e mais eficazes tratamentos naturais contra doenças, mas também por estimular o estudo sobre o valor medicinal de alimentos tradicionais e plantas nativas de culturas ao redor do mundo, afirma o Dr. Mahtab Jafari, professor adjunto de ciências farmacêuticas da Universidade da Califórnia em Irvine. O Dr. Jafari tem estudado há muito tempo o poder curativo das plantas e dos produtos alimentares naturais, incluindo a curcumina.

A curcumina é derivada da raiz da cúrcuma. Essa planta é um membro da família do gengibre e cresce no Himalaia. Durante séculos, na Índia, China e outros países asiáticos, o curry não só serviu como um tempero básico da culinária, mas também para curar e tratar feridas e outras aflições.

Estudos têm mostrado que a curcumina é capaz de bloquear um processo biológico necessário para que certas formas de câncer se espalhem. A substância inibe uma proteína chamada “fator nuclear-kappa B” (NF-kB, em inglês), que pode causar processos inflamatórios anormais podendo levar a várias doenças como artrite e câncer.

“Os resultados preliminares das pesquisas de laboratório sugerem que a curcumina possui importantes propriedades antioxidantes, anticancerígenas e anti-inflamatórias”, diz o Dr. Jafari. “Estudos também estão em andamento no Instituto Nacional de Saúde, nos EUA, para estudar o papel das especiarias na prevenção de doenças como câncer de fígado, a síndrome do desconforto respiratório agudo, e formas de osteoporose.”

Apesar de ainda ser necessário muito estudo e pesquisa para se desvendar os benefícios para a saúde e os efeitos curativos dos temperos e outras plantas nativas encontradas globalmente como: ginkgo, óleo de peixe, ginseng, alho, frutas antioxidantes, planta rhodiola rósea entre outras, o Dr. Jafari está entusiasmado com a atenção que vem sendo dada ao curry e sua ampla gama de possibilidades medicinais.

Crescente evidência em pesquisas

Uma leitura cuidadosa da literatura científica recente pode dar uma ideia do porquê da agitação na comunidade científica sobre o curry.

Num estudo in vitro publicado no website do Jornal de Pesquisa Ovariana, cientistas do Sanford Research (em Sioux Falls, S.D.) e da Universidade de Dakota do Sul, ambos nos EUA, descobriram que o pré-tratamento de células cancerígenas do ovário com nanopartículas de curcumina, podem reduzir o tempo de tratamento com quimioterapia e radioterapia.

Cientistas do Anderson Câncer Center, da Universidade do Texas, descobriram que em ratos de laboratório a curcumina deteu a propagação do câncer de mama, reduzindo os efeitos tóxicos danosos de uma droga amplamente usada na quimioterapia.

Ingerir curry ajuda a melhorar o desempenho mental e pode ajudar a afastar a doença de Alzheimer, foi o que concluiu uma pesquisa da Universidade Nacional de Singapura, depois de estudar mil asiáticos entre 60 e 93 anos de idade que sofriam da doença.

O estudo descobriu que os indivíduos que consumiam um prato preparado com curry pelo menos uma vez por mês ou apenas uma vez em seis meses demonstraram capacidades mentais melhores do que aqueles que nunca ou raramente comiam.

Trabalhando com culturas de células de laboratório, pesquisadores da Divisão Médica da Universidade do Texas em Galveston descobriram que a curcumina bloqueia a atividade de um hormônio gastrintestinal implicado no desenvolvimento do câncer colorretal, o segundo tipo de câncer que mais causa mortes nos EUA, com cerca de 60 mil mortes por ano.

Cientistas da Universidade de College Cork, na Irlanda, também descobriram que moléculas encontradas no curry são capazes de matar as células de câncer de esôfago in vitro.

Um relato de pesquisadores no Jornal de Agricultura e Química Alimentar descreveu progressos notáveis no desenvolvimento de cápsulas de tamanho nanométrico, que quando ingeridas aumentam a absorção do corpo à curcumina, ajudando assim pacientes e outras pessoas a manterem níveis adequados da substância química antioxidante em seu trato gastrointestinal para combater o câncer, o Alzheimer e outras condições médicas.

Apimente a sua dieta com curry

Embora existam evidências crescentes sugerindo que as propriedades do curry combatem doenças, nutricionistas e outros profissionais de saúde avisam que ainda é muito cedo para fazer recomendações específicas de saúde ou médicas a respeito do consumo da perfumada especiaria. No entanto, a renomada nutricionista, Beth Sumrell Ehrensberger, escreve na HealthCastle.com, “Não prejudicaria em nada acrescentar mais alguns pratos à base de curry na sua dieta, apimentando-os com o pó de curry.”

“Um simples molho de curry pode dar um sabor agradável ao peito de frango, e um purê de abóbora assada com um pouco de iogurte sem gordura é divino.”, disse Sumrell.

Segundo ela, para dar um impulso extra na dieta, adicione uma pitada de curry nos vegetais crucíferos como: repolho, couve chinesa, couve-portuguesa e couve-de-Bruxelas.

Em oposição, a nutricionista Katie Clarke, escrevendo no website Diet Channel, deixa algumas palavras de cautela. “O uso do curry, ainda não é um regime de prevenção ao câncer ou terapia aprovada oficialmente.” Além disto, “consumir grandes quantidades de curcumina suplementar também não é recomendado e pode ser prejudicial por poder causar toxicidade hepática e a formação de cálculos biliares”, observa ela.

Michael Dabney, um ex-palestrante de biociências da Universidade da Califórnia em San Diego, é um escritor freelancer especializado em ciência e educação

 
Matérias Relacionadas