As culturas indígenas são respeitadas em seu país?

Em geral, as culturas indígenas parecem ser privadas de respeito, de sua identidade e de direitos à sua terra. Isso é o que os repórteres do Epoch Times de Dubai à Grécia descobriram perguntando à população:

As culturas indígenas são respeitadas em seu país?

Meire Ferreira de Abreu (Epoch Times)

Itatiba, São Paulo, Brasil

Meire Ferreira de Abreu, 54 anos, dona de loja

Se elas fossem respeitadas e seus direitos tivessem sido preservados, não haveria tantos conflitos territoriais. No Brasil, os indígenas perderam seu território para o homem branco. Eles acabaram perdendo cada vez mais espaço  e as florestas que eram seus lares foram destruídas.

Chad Gledhill Jr. (Epoch Times)

Califórnia, Estados Unidos

Chad Gledhill Jr., estudante de ensino médio

Na verdade, não está evidente que eles foram maltratados. Eu moro na Califórnia. Aqui há algumas reservas e a maior parte está desprovida de muitas coisas comuns na sociedade. Eu não estudei essa questão, então eu não a conheço muito bem, mas parece que a maioria ainda está reclamando que eles foram maltratados. Talvez eles estejam sendo tratados como todo mundo, da mesma forma, mas eles sofreram muito então talvez mereçam mais.

Nelly Reynoso (Epoch Times)

Lima, Peru

Nelly Reynoso, 42 anos, farmacêutica

No meu país, as culturas indígenas não são respeitadas. É assim atualmente, pois elas não estão muito organizadas. Elas não têm dirigentes indígenas honestos; eles trabalham mais para seus ganhos pessoais e tiram proveito dos indígenas. Quase todos foram abandonados. Há esse caso recente sobre uma tribo na selva que acreditamos ter desaparecido. Eu acho que o governo não pode fazer grande coisa por eles por causa de seu grande número e é difícil fornecer ajuda em todo o país.

Emelie Jonsson (Epoch Times)

Gotemburgo, Suécia

Emelie Jonsson, 24 anos, estudante de sociologia

Na minha visão, uma cultura sueca específica não existe mais, um pouco porque, de certa forma, é uma espécie de tabu falar sobre isso. As pessoas têm medo e misturam o orgulho de suas raízes com movimentos extremistas. Assim, elas não ousam celebrar realmente, por exemplo, o Dia Nacional Sueco. Há grupos na sociedade que são realmente extremos e é assustador. Mas é uma questão muito interessante, acredito.

Evelin Pingele Salazar (Epoch Times)

Puerto Montt, Chile

Evelin Pingele Salazar, 22 anos, representante de vendas

Não, elas não são. Na superfície, o governo age para dar a impressão de que elas são realmente respeitadas. Entretanto, seus direitos como grupos étnicos sempre foram violados e eles acabaram tendo suas terras roubadas, foram marginalizados, maltratados e confinados em lugares remotos para viver em condições inumanas. Seus líderes foram perseguidos e presos por oporem-se e resistir. Não esqueçamos que, desde que começou a história, esses povos tinham orgulho de seus costumes, e que seu sangue corre em nossas veias.

Sandra Restrepo Daza (Epoch Times)

Medellín, Colômbia

Sandra Restrepo Daza, 33 anos, costureira

Eu acho que nós aprendemos apenas a respeitá-las e apreciá-las. Hoje em dia, elas não são realmente respeitadas por causa da ignorância das diferentes culturas, raças e cores. Eu acho que nós precisamos ter mais informações sobre o assunto.

(Epoch Times)
Sakira Feroz Vahiji (Epoch Times)

Dubai, Emirados Árabes Unidos

Sakina Feroz Vahiji, 20 anos, estagiária em publicidade

Sim, eu acredito que as culturas indígenas são respeitadas em meu país [Índia]. Nós, os indianos, acreditamos que nossa cultura é a nossa identidade. As culturas na Índia, ensinadas por nossos pais, foram transmitidas por gerações. Nossa rica herança contém histórias e contos desenvolvidos ao longo dos anos e dão vida a mais de 50 diferentes festivais e cerimônias pelo país que são celebradas por todos. Nós acreditamos em respeitar os mais velhos e seu modo de viver. Em breve, esse modo de vida estará integrado em nosso mundo modernizado.

Procure a Pergunta Global toda semana. Correspondentes do Epoch Times entrevistam pessoas ao redor do mundo para entender suas vidas e perspectivas sobre a realidade local e global.

 
Matérias Relacionadas