Crise provocada pela covid deve levar PIB a patamar da ‘pandemia Dilma’

Ritmo acelerado da recuperação econômica do Brasil já desfez todas as previsões apocalípticas

Por Diário do Poder

O ritmo acelerado da recuperação econômica do Brasil na crise da pandemia já desfez todas as previsões apocalípticas.

O Fundo Monetário Internacional, por exemplo, teve de admitir erros: em vez dos trágicos 9,1% de queda no PIB brasileiro que chutava em junho, já “ajustou” a previsão para 5,8%.

O Boletim Focus, do Banco Central, que previa retração de 6,54%, agora vê 4,8%. Se o ritmo for mantido até o fim do ano, a crise do Covid-19 deve se equiparar à “pandemia Dilma” de 2015. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O PIB do Brasil escolheu 3,8% em 2015, penúltimo ano de Dilma no poder. Em 2016, último ano da petista, a economia retraiu mais 3,6%.

Em janeiro, antes do alastramento do vírus pelo mundo, as previsões do mercado para o crescimento da economia brasileira chegaram a 2,31%.

Balança comercial e juros foram índices que melhoraram, passando de US$37 bilhões para US$58 bilhões e de 4,5% para 2%, respectivamente.

 
Matérias Relacionadas