Crescimento do PIB chinês é o menor em 13 anos

Um funcionário portuário monitora o descarregamento no porto de Qingdao, província de Shandong, Nordeste da China, em 17 de outubro de 2011 (STR/AFP/Getty Images)

Na sexta-feira, o governo chinês divulgou o saldo nominal do produto interno bruto (PIB) da economia chinesa, que fechou o ano de 2012 com o valor de 51,93 trilhões de yuanes (8,35 trilhões de dólares), um crescimento de 7,8% em relação ao ano anterior. Mesmo sendo um alto índice, essa é a menor taxa observada nos últimos 13 anos e não alcançou os 8% desejados pelo governo, pois, segundo analistas, um crescimento de 8% ao ano é o mínimo necessário para manter a taxa de desemprego sob controle.

Apesar da alta média de crescimento nas últimas décadas, o crescimento real da China está muito aquém das expectativas. A grande população absoluta da China por si só já rebaixa drasticamente o valor de seu PIB per capita. Com o agravante da má distribuição de renda, os benefícios colhidos pelas classes menos favorecidas são extremamente reduzidos. Além da redução do ritmo de crescimento, a pressão inflacionária no mercado interno persiste, corroendo o poder aquisitivo de grande parte da população e constituindo em estagflação em diversos setores importantes.

Mesmo frente ao mercado externo, a China já demonstra menos ímpeto: Grande parte das ações nas principais bolsas de valores da China esteve em queda por um longo período em 2012, além da diminuição da entrada de investimentos estrangeiros diretos no país e das conjunturas instáveis no cenário político, devido à mudança da liderança do regime e às acirradas lutas internas no Partido Comunista Chinês. Ademais, a crise no sistema financeiro europeu também afetou o volume das exportações chinesas. Todos esses foram fatores que afetaram seu desempenho econômico mais recente.

As projeções para 2013 não são otimistas. Estudos sugerem que, considerando o efeito da inflação e do excesso de papel-moeda em circulação na economia chinesa, o crescimento real da economia chinesa não excedeu 3% em 2012 e que a tendência para 2013 é que esse valor permaneça numa faixa próxima. Mesmo o índice nominal deve cair para um valor médio de 7% ao ano de 2013 a 2015, enquanto as projeções de inflação indicam uma média de 6% no mesmo período.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas