Corrupção distorce processo eleitoral e destrói estado de direito, diz ONU

Agências da ONU pediram aos países do mundo e seus habitantes para aumentar a conscientização sobre os danos associados à corrupção, e para unirem-se na luta por justiça e igualdade no planeta.

Na comemoração do Dia Internacional Contra a Corrupção, o secretário-geral da ONU Ban Ki-moon disse que a luta contra a corrupção é um problema internacional que afeta as democracias, distorce o processo eleitoral e destrói o estado de direito. Ele pediu que os povos do mundo contribuam para “quebrar a cadeia de corrupção”, informou o Centro de Informação das Nações Unidas, na terça-feira (9).

Leia também:
Diretório Nacional do PT aprova resolução de combate à corrupção
Fonte no regime chinês revela extensão da corrupção militar na China
Deu no El País: ‘Petrobras deixa Brasil à beira do precipício com escândalo de corrupção’

Ban Ki-moon destacou que “a corrupção atinge principalmente os pobres, impede o crescimento econômico inclusivo e subtrai criticamente os fundos necessários para os serviços essenciais”. Ele adiantou que, até 2015, haverá um acordo entre os governos, do setor privado e da sociedade civil, para uma Nova Agenda para o desenvolvimento sustentável.

Referindo-se ao tema da corrupção, Ban Ki-moon explicou que este é um fenômeno social, político e econômico muito complexo, que afeta todas as nações, e que diariamente morrem milhões de pessoas afetadas pela sombra do crime.

O Escritório das Nações Unidas contra as Drogas e o Crime (UNODC) informou que este problema abala as instituições democráticas, causa atrasos no desenvolvimento, desencoraja o investimento estrangeiro e contribui para a instabilidade do governo.

“A corrupção impede o crescimento econômico ao elevar os custos e compromete a gestão sustentável do ambiente e dos recursos naturais. Também viola os direitos humanos fundamentais, agrava a pobreza e aumenta a desigualdade, desviando recursos da saúde, da educação e de outros serviços essenciais, endossou O UNODC em 9 de dezembro.

O Diretor Executivo do UNODC, Yury Fedotovm disse: “A corrupção penetra nos conselhos de administração, nas instituições, no governo, na administração e aplicação da justiça, na educação, na saúde, nos esportes e muitas outras áreas. Não há nenhum país, região ou área de trabalho que escape deste crime. Além disso, a corrupção se reflete nas extensões de florestas que desapareceram, nas aulas perdidas, nos hospitais precários e nas estradas não construídas”.

A Assembleia Geral das Nações Unidas escolheu o dia 9 de dezembro como o Dia Internacional Contra a Corrupção, com o objetivo de criar uma conscientização para combater este problema que afeta a sociedade mundial.

 
Matérias Relacionadas